Kyrgios não poupa críticas a Bernardes: 'Qualquer um faz o trabalho'
TÊNIS NEWS
Kyrgios não poupa críticas a Bernardes: 'Qualquer um faz o trabalho'


O australiano Nick Kyrgios demorou para atender os jornalistas após sua derrota nas oitavas de final do Masters de Miami para o italiano Jannik Sinner. Além da derrota, o jogo foi marcado pelo descontrole e uma confusão com o árbitro brasileiro Carlos Bernardes,

Kyrgios foi questionado sobre o que aconteceu em quadra: "Fiquei frustrado. Não posso ficar frustrado? Acho que o Carlos (Bernardes) não sabe controlar bem a torcida, do meu ponto de vista. Todos terão sua opinião. Só acho que minha penalidade de ponto não foi merecida. Eu literalmente disse ao meu box (equipe) que Matthew Reid, um ex-jogador, também poderia fazer o trabalho de árbitro de cadeira. Se isso, em 5-3 em um tiebreak da quarta rodada de Miami com centenas de milhares de dólares em jogo, merece uma penalidade de ponto, você me diz. É ridículo!", disparou.

Questionado se pediu para a ATP que o brasileiro não arbitrasse mais suas partidas, Kyrgios declarou: "Quem você acha que é um bom árbitro de cadeira? Se toda a torcida o vaiou, ele sendo o centro das atenções, para mim, este não é o trabalho dele. Ninguém em todo o estádio comprou ingresso para vê-lo falar ou fazer o que faz. Temos Sinner de um lado, que é uma das maiores estrelas do nosso esporte, e eu do outro. Muitos vieram me ver, e temos esse cara falando e falando", seguiu irritado.

"Ele está me interrompendo, falando com a torcida e o que eu estava perguntando a ele era o que ele estava fazendo. Nunca estive em um jogo em que as pessoas odiassem tanto um árbitro. Tudo originou-se nele mesmo. Parece que ele ficou chateado com o que eu disse a ele, que as arquibancadas não o queriam. Você não pode ser assim se você é um árbitro. Sinto muito. Agora tudo é eletrônico. Na verdade, você não faz nada, a não ser chamar o placar. Qualquer fã pode fazer isso", decretou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários