Faixa-roxa vence cinco lutas por finalização e fatura três títulos no BJJ Paulista da CBJJE
TATAME
Faixa-roxa vence cinco lutas por finalização e fatura três títulos no BJJ Paulista da CBJJE


Realizado no último fim de semana (26 e 27 de março), o BJJ Paulista – Gi & No-Gi – da CBJJE reuniu centenas de atletas e grandes equipes do Jiu-Jitsu no Ginásio Mauro Pinheiro, em Ibirapuera, São Paulo. A competição contou com duelos com e sem quimono e, entre os destaques, teve o faixa-preta Rider Zuchi, campeão do absoluto adulto (Gi). Além dele, o faixa-marrom Vinicius Liberati e o faixa-roxa Gabriel Nascif também brilharam.

Na disputa geral por equipes do BJJ Paulista – Gi & No-Gi -, a Alliance ficou em primeiro lugar, seguida por Guigo JJ e PSLPB Cícero Costha, respectivamente. Checkmat e Gracie Barra completaram o Top 5 no campeonato.

Principais campeões


Representante da NS Brotherhood, Rider Zuchi se jogou no absoluto adulto faixa-preta e não decepcionou, garantindo mais uma medalha de ouro para o seu currículo. Sem o pano, o grande campeão do peso aberto foi Leonardo Gonçalves, da Gracie Barra.

Na faixa-marrom, Vinicius Liberati, da equipe PSLPB Cícero Costha, roubou a cena com dois títulos do absoluto, Gi e No-Gi. Já na faixa-roxa, o brilho foi todo de Gabriel Nascif, da Guigo JJ. O jovem venceu um total de sete lutas – com cinco finalizações – e conquistou o ouro duplo com quimono, além do título No-Gi no seu peso.

* Veja AQUI os resultados completos do BJJ Paulista

Diversos outros craques da arte suave também marcaram presença no BJJ Paulista, que teve disputas do mirim ao master. Um deles, Caio Almeida – líder da Almeida JJ ao lado do seu irmão, Diogo -, retornou direto do Abu Dhabi Grand Slam de Londres, Inglaterra, para vencer o peso-pena no master 2.

Trabalho social em alta

Além de grandes combates e uma estrutura impecável, o BJJ Paulista ainda teve o seu já tradicional trabalho social realizado pela CBJJE. Ao todo, foram recolhidas 3 toneladas de alimentos, que serão distribuídas para entidades.

- Iniciamos 2022 com o pé direito. É notório o crescimento da Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu Esportivo, tanto em organização, quanto em nível técnico. Fechamos o ano executando um evento por mês, inclusive com etapas em outros estados, e a nossa meta é ampliar esta programação. Outro aspecto que cresceu foi o nosso trabalho social, e todo evento estamos conseguido arrecadar números expressivos de alimentos. Recentemente doamos cerca de 3 toneladas de alimentos para as vítimas em Petrópolis e pretendemos aumentar essa campanha junto aos filiados - disse o diretor Yuri Muradi.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários