Vice-artilheiro do Corinthians, Paulinho cai de rendimento
Rafael Marson
Vice-artilheiro do Corinthians, Paulinho cai de rendimento


Principal contratação do Corinthians para a temporada, Paulinho teve um bom começo de ano na equipe, mas vem recebendo críticas pelo seu desempenho nas últimas partidas do Timão, que culminaram na eliminação para o São Paulo na semifinal do Campeonato Paulista.

> GALERIA - Relembre todos os técnicos estrangeiros do Corinthians

Anunciado em dezembro de 2021, o camisa 15 participou dos 14 jogos do time do Parque São Jorge no Campeonato Paulista, seja entrando no segundo tempo, como fez nas três primeiras rodadas, ou começando como titular e atuando os 90 minutos como fez contra o São Bernardo.

Na primeira metade do estadual, o torcedor viu um Paulinho mais participativo no ataque, pisando na área e sendo decisivo. Nos primeiros sete jogos, ele balançou as redes duas vezes e caiu nas graças do torcedor.

Nas últimas sete partidas do alvinegro paulista no entanto, o rendimento dele caiu, com apenas um gol diante da Ponte Preta. Não só isso, mas o meia vem tendo dificuldades no esquema tático de Vítor Pereira, sendo exposto principalmente nos momentos defensivos, como aconteceu no gol de Wellington na semifinal.

> TABELA - Confira e simule os primeiros jogos do Timão na Libertadores

Apesar de participar menos na criação de jogadas e não ajudar tanto na recomposição defensiva, Paulinho segue sendo o vice-artilheiro da equipe, atrás apenas de Róger Guedes. Ainda, de acordo com o site de estatísticas Footstats, o meia foi o jogador com mais finalizações certas da equipe (13) no Paulistão. Ademais, foi o terceiro do elenco no estadual em desarmes certos (15).

Por outro lado, em 37 ocasiões o camisa 15 perdeu a posse de bola no Paulistão, sendo o o terceiro do Timão neste quesito no estadual. Também, o meia completou 371 passes no torneio, sendo o nono do elenco nesse aspecto na competição.

SITUAÇÃO CONTRATUAL DO MEIA

Paulinho foi anunciado junto ao acordo de parceria com o Grupo Taunsa, empresa do ramo do agronegócio que se comprometeu a ajudar no pagamento dos salários do meia.

No entanto, em março, foi descoberto que houve um atraso no repasse do Grupo Taunsa no pagamento referente ao acordo com o clube para bancar os salários do meia.

O presidente do Corinthians, Duílio Monteiro Alves, tratou o problema de fluxo de caixa da empresa de agronegócios como 'normal' , e disse que o Corinthians está honrando seus vencimentos não apenas com Paulinho, mas também com todos os membros do elenco.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários