Sesc RJ Flamengo 'cancela' folga, calibra saque e deixa série contra Osasco em aberto na Superliga
Jonas Moura
Sesc RJ Flamengo 'cancela' folga, calibra saque e deixa série contra Osasco em aberto na Superliga


Maior campeão da Superliga feminina de vôlei, o Sesc RJ Flamengo tirou um peso das costas ao derrubar o Osasco/São Cristóvão Saúde por 3 a 0, na última segunda-feira, para igualar as quartas de final em 1 a 1, devolvendo o placar no primeiro duelo. A série, agora em aberto, será definida na sexta-feira, às 21h, no Ginásio José Liberatti, em Osasco (SP).

O técnico Bernardinho colocou o grupo para treinar em dois períodos no domingo, logo que as jogadoras retornaram à capital fluminense, em meio à frustração com a derrota e com a forma como ela aconteceu, na casa do maior rival.

Sem folga nem tempo para lamentar, a equipe se ajustou no aspecto técnico e emocional. O saque agressivo foi uma arma para minar a confiança do forte adversário, que conta com a linha de recepção mais consistente do campeonato, com a líbero Camila Brait e a ponteira Michelle.

- Viemos com a proposta de sacar melhor e conseguimos quebrar muito mais os passes, e assim marcar um pouco melhor as extremidades, Nossa defesa subiu várias bolas e isso facilitou. Acho que esse foi o ponto chave do jogo - analisou a levantadora Giovana, que admitiu a dificuldade de virar a chave.

- Confesso que foi muito difícil colocar a cabeça no travesseiro e dormir depois do primeiro jogo. Não esperávamos tomar 3 a 0 daquela forma. Mas tivemos consciência de que viveríamos o luto, mas que ele passaria. Chegamos no Rio domingo e treinamos de manhã e à tarde pensando nos erros que cometemos. Conseguimos corrigi-los e agora está 1 a 1 - disse Giovana.

A ponteira dominicana Peña foi outro nome fundamental para o resultado. Segura no fundo de quadra e nos ataques, ela terminou o jogo como maior pontuadora, com 17 acertos, e acabou eleita a melhor jogadora em quadra.

- No primeiro jogo, não estava saindo nada. Erramos muito. Tentávamos e nada dava certo. Com a torcida, que nos ajudou, todo mundo deu o seu melhor - disse Peña, que está em sua quarta temporada na equipe carioca.

- Treinei bastante, e acreditei sempre que eu poderia fazer. Eu amo o Rio. É minha segunda casa. Adoro as pessoas aqui e sinto que é uma responsabilidade muito grande, mas eu gosto disso. Para minha carreira é muito importante, pois é uma semifinal de Superliga - falou a atleta, que defende a seleção da República Dominicana.

No Osasco, os destaques foram a oposto Tifanny e a ponteira Michelle, com 12 pontos, e a central bicampeã olímpica Fabiana, com 11.

Com 12 títulos de Superliga, o Sesc RJ Flamengo tenta retornar á semifinal após ter sido eliminado pelo Sesi Vôlei Bauru nas quartas de final da temporada 2020/2021. Quem vencer a série vai enfrentar o Dentil/Praia Clube, primeiro classificado após bater o Pinheiros em dois jogos, ambos por 3 a 0.

A outra semi será disputada entre os vencedores dos confrontos entre Itambé/Minas e Barueri e Sesi Vôlei Bauru e Fluminense. Minas e Bauru venceram na primeira rodada e tentam fechar a série nesta terça-feira.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários