Abel vive clima instável e precisa driblar má fase com a torcida do Fluminense antes da final do Carioca
Lance!
Abel vive clima instável e precisa driblar má fase com a torcida do Fluminense antes da final do Carioca


A semifinal do Campeonato Carioca foi marcada pela montanha-russa de emoções para o Fluminense . Se até duas semanas atrás o clima com a torcida era de festa, a derrota para o Botafogo provocou as críticas da arquibancada no Maracanã. Com o empate a seu favor e um gol de diferença, o Flu se apoiou na vantagem e fez um jogo ainda pior que o primeiro no Nilton Santos. Durante o clássico, que só foi decidido nos minutos finais, torcedores vaiaram jogadores, o técnico Abel Braga e o presidente Mário Bittencourt.

Nem a classificação para a final foi capaz de amenizar a insatisfação dos torcedores presentes . Entre os criticados, a maior bronca sobrou para o técnico do Flu. Mesmo após o jogo pouco criativo no Estádio Nilton Santos, pela ida, Abel Braga repetiu o esquema com três zagueiros. Antes mesmo do apito inicial, parte da torcida já reclamava das decisões do comandante. Nos 90 minutos, as substituições também não alteraram a dinâmica da partida.

Porém, a bronca não se deve somente pela derrota para o Botafogo. Desde a eliminação da Libertadores para o Olimpia (PAR) após o 3 a 1 em casa, o time vem rendendo menos que nos primeiros duelos da temporada. No retorno do Paraguai, o treinador chegou a ser cobrado por torcedores no aeroporto . Mesmo com atuações que desagradam, Abel defendeu suas decisões e afirmou que alguns jogadores estão abaixo das expectativas. Ele também se posicionou a respeito das críticas que vem sofrendo junto ao time.

- O Cristiano não vinha bem, aí foi vaiado. Mas ele entrou bem. É mais legal passar confiança do que chegar e zicar. Vamos pensar para quarta-feira. Não é assim. É um time que já vem mordido, que não ganha há alguns jogos do Fluminense, mas vamos ter que jogar igual. Quando isso acontece, você consegue criar um certo tipo de superioridade individualmente. No primeiro tempo, o coletivo não foi bem. No individual, estamos abaixo.

Classificado para a final, contra o Flamengo, Abel tem pela frente um duplo desafio. Além de ter que aparar as arestas em poucos dias, o técnico tricolor sofre a pressão pelo resultado sobre o arquirrival, que venceu o Flu nas duas últimas decisões do estadual. Não apenas vencer, ele precisa convencer de que a temporada só está começando para o clube.

O Fluminense inicia a disputa da final do Cariocão na próxima quarta-feira, às 21h40, contra o Flamengo. O segundo jogo acontece no sábado, ainda em horário a ser definido. Os dois clássicos serão no Maracanã e não há vantagem do empate para nenhum dos dois lados.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários