Altitude, grama sintética e hermanos: desafios do Santos na Sul-Americana
LANCE!/DIARIO DO PEIXE
Altitude, grama sintética e hermanos: desafios do Santos na Sul-Americana


O Santos conheceu, em sorteio realizado na sexta-feira, qual caminho terá que enfrentar caso queira voltar a conquistar um titulo internacional: o da Copa Sul-Americana.

Cabeça de chave do Grupo C, o Peixe está ao lado do Unión La Calera (Chile), Banfield (Argentina) e Universidad Católica (Equador). A estreia do Santos está prevista para a primeira semana de abril, na Vila Belmiro, contra o Banfield.

Conheça a seguir o que o Peixe terá pela frente na fase inicial da competição.

Unión La Calera:

O time chileno ocupa 11º lugar na tabela de classificação do Campeonato nacional do país, com sete pontos. O time comandado por Martín Anselmi não vive um grande momento. Venceu apenas um jogo, empatou quatro e perdeu outros dois jogos.

No duelo fora de casa, o Peixe vai viajar para Valparaíso. O gramado do estádio Municipal Nicolás Chahuán é sintético, assim como alguns outros clubes usam no futebol brasileiro.

Universidad Católica:

O time equatoriano entrou na Copa Sul-Americana após ser eliminado na primeira fase da Libertadores, perdendo para o The Strongest, da Bolívia, por 2 a 1 no jogo de volta, depois do empate em 0 a 0 na ida.

No Campeonato local, é o terceiro colocado, com oito pontos. Venceram dois jogos, empataram dois e foram derrotados apenas uma vez. A equipe fica atrás de dois tradicionais times equatorianos: Barcelona, ex time de Fabián Bustos, e LDU, de Quito.

A casa do time equatoriano, Estádio Olímpico Atahualpa, em Quito, fica a 2.850 metros de altitude.

Banfield:

Talvez o duelo mais difícil para equipe santista seja esse. Os argentinos contam com um velho conhecido dos brasileiros: o meia Jesús Dátolo, que jogou por Atlético-MG e Internacional, times brasileiros. O jogador é considerado o "dono" do time e é um dos principais nomes do elenco.

No Campeonato Argentino, é o 6º colocado. Venceu três jogos, empatou dois e perdeu outros dois jogos. Foram 11 gols marcados e 4 sofridos.

O comandante do time é Javier Sanguinetti, treinador de apenas 51 anos. Como atleta, jogou apenas por Racing e pelo próprio Banfield.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários