'Nem na várzea vi alguém fazer o que Saul Klein fez aqui', diz fonte ligada à Ferroviária
Lance!
'Nem na várzea vi alguém fazer o que Saul Klein fez aqui', diz fonte ligada à Ferroviária


Fora do comando da Ferroviária desde dezembro de 2020, Saul Klein foi acusado por 14 mulheres de estupro. De acordo com o 'UOL', o empresário jamais apareceu novamente em Araraquara, mas responsáveis pela gestão seguem respondendo aos comandos do sócio majoritário do clube.

+ Neymar volta a marcar no Rio de Janeiro e exalta o Maracanã nas redes sociais

- Se escrever um livro, os caras vão achar que é folclore. Ninguém tem ideia do que seja aquilo ali. Vi coisas que nunca vi na minha vida, nem em clube de várzea alguém chegou próximo de fazer as coisas que o Saul fez - comentou uma fonte ligada ao clube paulista ao portal.

+ Jogo da Seleção e despedida de Galvão tem super audiência na Globo

Além das acusações de estupro, Saul Klein, filho do fundador das Casas Bahia, Samuel Klein, também é suspeito de aliciamento de mulheres e tráfico de pessoas. Patrocinadores pressionaram pela saída do sócio em 2020, principalmente a Lupo, que tem uma mulher, Liliana Aufiero, como mandatária.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários