Pelo Corinthians, Vítor Pereira tem chance de 'virar o jogo' em partidas eliminatórias
Fábio Lázaro
Pelo Corinthians, Vítor Pereira tem chance de 'virar o jogo' em partidas eliminatórias


Com menos de um mês de trabalho a frente do Corinthians e quatro partidas dirigidas, entre elas dois clássicos, o técnico Vítor Pereira terá o seu primeiro desafio eliminatório pelo clube alvinegro nesta quinta-feira (24), contra o Guarani, às 19h, na Neo Química Arena, em jogo único pelas quartas de final do Campeonato Paulista.

O confronto diante do Bugre será a primeira oportunidade de Vítor buscar através do Timão mudar uma máxima de maus desempenhos que tem em torneios mata-mata.

Dos títulos profissionais da carreira do técnico apenas um é em formato eliminatório, a Copa da Grécia de 2014/15, pelo Olympiakos. No mais são outros quatro, todos sendo ligas, competições em formato de pontos corridos (duas em Portugal, uma na China e uma na Grécia).

> GALERIA - Relembre todos os matas-mata do Timão na Neo Química Arena
> TABELA - Confira os jogos da reta final do Campeonato Paulista


Por outro lado, Vítor Pereira se mostra vencedor em supercopas, competições que colocam a frente os campeões de dois torneios diferentes em jogo único, como será a partida desta quinta-feira (24), contra o Guarani, e, caso o Corinthians avance.

Foram três títulos em quatro supercopas disputadas – duas em Portugal e uma na China, sendo a única derrota na supercopa europeia de 2011, dirigindo o Porto contra o Barcelona.

Na Turquia, com o Fenerbaçhe, Vítor chegou até a final da taça local, mas perdeu o clássico para o Galatasaray. Já na China, onde dominou a temporada da liga em 2018, nos pontos corridos, no máximo uma semifinal. E até mesmo em Portugal, onde foi campeão nacional por duas vezes, o Porto de Vítor Pereira não passou de, no máximo, uma fase de oitavas de final.

O retrospecto é ainda pior ao se tratar de torneios continentais. Na Liga dos Campeões da Europa, pelo Fenerbaçhe, da Turquia, foram duas eliminações ainda nos playoffs. Já comandando o Porto, uma desclassificação nas oitavas de final, contra o Málaga, da Espanha, na temporada 2012/13. Vítor Pereira nunca passou de uma fase mata-mata pela Champions.

Já na Liga Europa o treinador português nunca passou das oitavas de final, com eliminações por três times diferentes: Fernebaçhe, Olympiakos e Porto.

Vítor Pereira chegou até a disputar a Liga dos Campeões da Ásia, pelo Shanghai SIPG, da China, mas foi eliminado por times japoneses diferentes, Kashima Antlers, Urawa Reds e Vissel Kobe, em três anos consecutivos, duas nas oitavas de final e uma nas quartas.

Até mesmo quando precisou de partida eliminatória para livrar um clube que treinava do rebaixamento, o 1890 München, da Alemanha, Vítor Pereira não conseguiu ter êxito, e foi derrotado em casa, por 2 a 0, para o Jahn Regensburg, equipe que havia ficado em terceiro lugar na terceira divisão alemã na temporada 2016/17 – o jogo de ida havia terminado empatado em 1 a 1 na casa do time promovido.

Se por um lado, o retrospecto de VP em matas-mata assusta, o torcedor corintiano pode ficar aliviado que o “teste” vem no Estadual, e não na Libertadores, torneio mais importante no ano para o Timão. Nesta sexta-feira (25) acontece o sorteio das chaves da competição continental, e a ideia da Fiel Torcida é que o seu treinador chegue para a Liberta calejado com o Estadual.

No caso da principal competição de clubes da América do Sul, as fases eliminatórias, posterior aos grupos, são disputadas em duas partidas, com a final acontecendo em jogo único, o contrário do Paulistão, que tem as fases quartas e semifinal com somente um duelo, e a final em ida e volta.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários