Como o mercado de NFT está mudando a forma de interação entre fãs e ídolos
Lance!
Como o mercado de NFT está mudando a forma de interação entre fãs e ídolos


O esporte é um importante setor do mercado de colecionáveis: autógrafos, uniformes, ingressos de eventos históricos, pedaços da rede de um gol, de uma cesta de basquete e até mesmo a luva de um lutador… Os fãs mais assíduos e com poder aquisitivo sempre fizeram questão de deter algo raro para chamar de seu. Agora, com o advento dos tokens não fungíveis, conhecidos pela sigla NFT, as possibilidades vão além.

O primeiro projeto NFT a fazer sucesso no esporte foi o NBA Top Shot, que são jogadas comercializadas oficialmente pela maior franquia de basquete do mundo em forma de cards animados. Uma vez adquirido, o comprador se torna dono daquele momento, podendo guardar e até negociar com outros fãs. Em janeiro deste ano, o UFC lançou o seu próprio projeto, também com cards animados das lutas.

Mas esse mercado não se limita apenas às franquias. Os atletas também podem criar maneiras de se aproximar do público através de seus próprios NFTs, caso de José Aldo, que recentemente disponibilizou para venda tokens não fungíveis e colecionáveis com direito a experiências, como "close friends" no Instagram, sorteio de itens autografados e até mesmo acesso aos bastidores de suas lutas.

Especialista em ativos digitais, Antônio Neto Ais, CEO-fundador da Braiscompany, maior gestora de criptomoedas da América Latina, falou sobre este negócio lucrativo que vem mudando a forma de interação entre fãs e ídolos.

"O mais importante a observar nessa nova tecnologia é que ela não possui fronteiras, pessoas em qualquer lugar do mundo podem participar e interagir com os atletas", destacou o empresário. "Há uma infinidade de aplicações possíveis, mas é importante conceder benefícios e/ou propósitos no NFT, e não ser apenas um item de coleção, pois apenas isso como vantagem não é suficiente para motivar muitas compras", completou.

Antônio Neto Ais também explicou como o atleta ou franquia interessada em disponibilizar seus NFTs devem fazer.

"Deve-se levar em conta primeiramente o intuito do NFT: caso seja um projeto mais simples, sites como Open Sea, Rarible e Binance NFT podem realizar esse trabalho; caso o projeto seja mais complexo, é interessante levar em conta a contratação de uma empresa especializada na área e criar plataformas próprias para ter mais controle nas vendas de NFTs, pois taxas e royalties devem ser sempre levados em conta", atentou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários