Proposta do Íbis pelo 'Cara da Luva de Pedreiro’ evidencia aposta no marketing de influência
Lance!
Proposta do Íbis pelo 'Cara da Luva de Pedreiro’ evidencia aposta no marketing de influência


Sempre muito ativo nas redes sociais, o Íbis fez na última quinta-feira uma proposta para que Iran Ferreira, influencer conhecido como ‘Luva de Pedreiro’ , integrasse a equipe que disputa o Campeonato Pernambucano. Pelo Twitter, o presidente do clube, Ozir Ramos Jr. convidou o digital influencer por meio de um vídeo.

- Luva de Pedreiro, você está convocado a vir jogar no Íbis. Se você não joga em time pequeno, venha para o Íbis - disse o dirigente em vídeo.

Iran ficou conhecido após postar vídeos imitando jogadores como Cristiano Ronaldo, Ibrahimovic, Messi e Neymar. O craque brasileiro aliás, já interagiu com o influenciador nas redes sociais. Já recentemente, o garoto teve um vídeo seu postado no Instagram do Barcelona, que contou com mais de 5 milhões de visualizações.

Especialista em marketing esportivo, Bernardo Pontes pontua que o jovem é o que o mercado busca atualmente. Pontes, contudo, alerta que é preciso cuidado para não haver uma queda no rendimento esportivo da equipe.

- O ‘Luva de Pedreiro’ é o retrato do que o mercado mais tem absorvido. Por isso, o marketing de influência tem crescido de maneira exponencial. Muitas empresas deixaram de investir nos veículos de mídia tradicional para se conectar diretamente com seu público através de influenciadores, nesse caso, esportivos. Com minha experiência no mercado, vejo que se tenha uma construção de conteúdo inteligente, e não apenas uma publicação. A contratação, para times de menor expressão, é válida se feita de maneira inteligente e se igualar as condições do influenciador junto aos atletas que lá estão - pontua o sócio da ALOB Sports.

Com quase 10 milhões de seguidores no TikTok, Iran ganhou destaque com seus bordões. “Receba” e "Imparável" viralizaram na Europa quando o filho de Cristiano Ronaldo postou um vídeo em sua rede social comemorando um gol e fazendo referência ao ícone baiano. Richarlison, atacante da Seleção Brasileira, também apareceu nas redes incentivando o garoto.

Luiz Henrique Martins, advogado especialista em negócios no mundo do esporte pontua a relevância de trazer influenciadores do mundo digital para os clubes.

- Hoje em dia todo mundo assiste a um jogo de futebol com o celular na mão. As pessoas acompanham os comentários da partida pelo Twitter, Instagram, Tik Tok e trocam mensagens com os amigos nos grupos. Esse movimento de trazer influenciadores liga o mundo digital ao analógico, o moderno ao futebol tradicional. Além disso, os clubes atingem uma geração de torcedores mais jovens, de crianças e adolescentes - comenta.

A aposta dos clubes em trazer influenciadores digitais para compor o elenco se dá principalmente na visibilidade e valorização que eles podem agregar na marca dos times. Bruno Maia, CEO da Feel The Match e executivo de inovação no esporte, afirma que essa aposta dos clubes em influenciadores é benéfica para o crescimento de visibilidade do público..

- Esses influenciadores são experientes na geração de conteúdo e podem criar, em conjunto com o clube, ações que alavanquem o número de seguidores nas redes sociais e valorizem a marca do time - avalia.

Essa, porém, não é a primeira vez que times investem em contratações midiáticas. Em janeiro deste ano, o Audax confirmou a contratação do cantor Livinho. Quem apostou em um influencer também foi o Resende, que contratou Cartolouco em 2021 para o Campeonato Carioca.

O Londrina foi outro que apostou na chegada de um influenciador e trouxe Juninho Manella para compor seu elenco. Dono de um canal no YouTube com cerca de 6,5 milhões de inscritos, Juninho utilizou o espaço para mostrar os bastidores dos treinos no Tubarão. A contratação, porém, não foi duradoura e ele acabou dispensado pelo clube esse mês após quatro meses e apenas um jogo disputado.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários