Na busca por meia, Botafogo faz consultas por Alan Patrick e Lincoln, mas recua por condições
Sergio Santana
Na busca por meia, Botafogo faz consultas por Alan Patrick e Lincoln, mas recua por condições


A contratação de um meio-campo avançado é uma das prioridades do Botafogo para o Campeonato Brasileiro. O clube está no mercado em busca de um nome para a posição antes mesmo da competição nacional começar e, por consequência, já tenta alguns nomes. Alan Patrick, do Shakhtar Donetsk-UCR, e Lincoln, do Santa Clara-POR, foram dois desses.

+ O japa voltou! Como o Botafogo comprou Luís Oyama por menos do que o Mirassol pediu em janeiro

O Botafogo fez consultas formais - entre buscas por valores, conversas iniciais e entendimento nos status atuais nos clubes - nas situações dos dois, mas as condições não avançaram. No momento, a dupla está no "final da fila" nessa busca do Alvinegro por um meia, mas a situação pode mudar na janela do meio do ano.



No caso do Lincoln o contato foi feito ainda entre o fim do mês passado e o começo de março. O brasileiro é um dos destaques do Santa Clara e o estafe do atleta via como positivo um retorno a um cenário competitivo no futebol nacional. A questão é a forma como a transação se desenrolaria.

O plano do Botafogo seria um empréstimo com opção de compra fixada. Como Lincoln está há muito tempo fora do país, pessoas na diretoria do Alvinegro não têm garantias de como será o desempenho dele em solos tupiniquins - por isso, queriam ter esse período com a garantia de que ele poderia ser comprado caso rendesse positivamente.

O Shandong Luneng, da China, sinalizou com uma proposta de 3,5 milhões de euros (R$ 18,9 milhões, na cotação atual) - vale ressaltar que a proposta ainda não foi 'colocada no papel' de forma oficial'. Isso 'obrigaria' o Botafogo a pelo menos igualar os números, algo que o clube não pensa em fazer justamente por não ter essa 'garantia'.

Alan Patrick já é um jogador visto com essa confirmação internamente, mas a coisa não andou pela questão financeira. Os valores envolvendo a consulta foram acima do que o Botafogo pretendia pagar na transação e as conversas, por ora, estão estagnadas.

+ 'Grande jogador'! Abel Ferreira elogia Patrick de Paula no Botafogo e diz: 'Grande negócio que o Palmeiras fez'

O brasileiro trabalhou com Luís Castro no Shakhtar e é um jogador que o técnico gosta, mas as cifras pedidas estão longe de um entendimento. Há a possibilidade de um empréstimo pela questão dos conflitos entre Ucrânia e Rússia, mas o Botafogo não vê como vantajoso tê-lo por apenas seis meses.

Apesar das negativas de momento, isso mostra que o Botafogo tem olho ligado no que diz respeito à busca por um meio-campista. A tendência é que isso continue, já que o clube continua conversando com outros nomes para o setor.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários