Parceira do Corinthians não repassa valor por salário do meia Paulinho
Fábio Lázaro
Parceira do Corinthians não repassa valor por salário do meia Paulinho


O Grupo Taunsa, empresa de agronegócios que firmou parceria com o Corinthians no fim do ano passado, e foi responsável pela viabilização financeira do meia Paulinho, atrasou o repasse do valor que o Timão utilizaria para pagar o jogador

A informação foi publicada inicialmente pelo UOL Esporte e confirmada pelo LANCE! .

Com um salário superior a R$ 1 milhão por mês, o camisa 15 teria os seus vencimentos arcados integralmente pela Taunsa.

Ainda não se sabe se o atraso é parcial ou integral e nem se ele ocorre há mais de um mês. Tanto o clube, quanto a empresa, dizem que não se pronunciarão sobre detalhes da parceria.

Ainda que a empresa de agronegócios não tenha pago para o Corinthians os valores aguardados para os cumprimentos dos vencimentos de Paulinho, o Timão não deixou de pagar totalmente os salários do jogador nos três primeiros meses desde o retorno do ídolo, mas precisou se utilizar de outros recursos não programados para que o atraso não acontecesse.

Além de Paulinho, outro meio-campo corintiano, Willian, tem os vencimentos bancados por um parceiro, a Sócios.com. No caso do camisa 10, os pagamentos têm sido feito integralmente e dentro do prazo desde o retorno do atleta, no segundo semestre do ano passado.

Em fevereiro, o LANCE entrevistou com exclusividade o CEO do Grupo Taunsa , Cleidson Cruz, que falou sobre os planos traçados na parceria.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários