Injúria racial em Athletico x Londrina será apurada pela Polícia Civil
Futebol Latino
Injúria racial em Athletico x Londrina será apurada pela Polícia Civil


O delegado da Delegacia Móvel de Futebol e Eventos (DEMAFE), Luiz Carlos de Oliveira, confirmou em entrevista dada ao repórter Victor Hugo Bittencourt, da RPC, afiliada da Rede Globo no Paraná, que um inquérito foi aberto para apurar a acusação de injúria racial feita pelo lateral do Londrina, Samuel Santos.

>Confira o conteúdo do LANCE! também no TikTok

Em meio a partida do último domingo (20) contra o Athletico, válida pela semifinal do Campeonato Paranaense, o jogador discutiu com um torcedor que estava bem próximo do gramado da Arena da Baixada e alegou ter sido vítima de ofensas racistas. Samuel, inclusive, registrou um Boletim de Ocorrência após o encerramento do confronto .

O autor da injúria racial teria sido identificado como Carlos Alexandre Tonin ainda no decorrer da confusão, situação que levou a sua detenção tanto na DEMAFE como também por algumas horas na Central de Flagrantes da Polícia Civil do Paraná.Todavia, após os depoimentos, uma fiança de R$ 500 foi estipulada e paga por um amigo de Carlos Alexandre, garantindo sua soltura.

Tanto o Athletico como o Londrina emitiram notas oficiais sobre o caso, porém utilizando tons distintos.

Enquanto o Furacão não apenas repudiou o ato, mas também reforçou a rapidez na tomada de atitudes como identificação e encaminhamento as autoridades policiais do autor das ofensas, a equipe do interior do estado concentrou seu pronunciamento no apoio a Samuel Santos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários