'Se as falhas tirassem meu foco, eu não estaria aqui', diz Hugo após 50 jogos pelo Flamengo e classificação
Lazlo Dalfovo
'Se as falhas tirassem meu foco, eu não estaria aqui', diz Hugo após 50 jogos pelo Flamengo e classificação


O Flamengo venceu o Vasco nos dois jogos das semifinais do Carioca, ambos por 1 a 0, e avançou à final da competição. Hugo Souza saiu dos clássicos sem levar gols e segue com 100% de aproveitamento diante do Cruz-Maltino , agora com cinco jogos disputados nos profissionais. E o goleiro comentou a respeito das falhas já vividas, evolução na meta rubro-negra e trabalho com os pés.

Hugo teve boa atuação contra o Vasco (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)



- Sou goleiro, você é repórter. Eu falhando, todo mundo vê. Às vezes você falha, ninguém vê. Com certeza, a cobrança é grande, tento melhorar e dar o meu melhor cada dia mais. Fico feliz de chegar à marca de 50 jogos, porque se as falhas fossem algo que me tirasse do foco, do rumo, eu não estaria aqui. Me deixam mais fortes - disse Hugo, que completou 50 partidas pelos profissionais do Fla neste domingo, na zona mista do Maracanã.

- Cada treino, cada dia é uma evolução diferente. Estou disposto a aprender cada dia mais. A tendência do nosso time é melhorar, conseguir impor os conceitos do Paulo Sousa - emendou.

Sobre o seu trabalho com os pés, Hugo falou o seguinte:

- Temos trabalhado todos os dias. Bobinho, a gente participa. Quadrado de pressão, a gente participa. É o conceito que a gente consegue colocar dentro de campo, sair de trás, jogando, com certeza tenho trabalhado em prol da equipe.

A respeito do jogo em si e a oportunidade do Fla conquistar o inédito tetracampeonato carioca, o camisa 45 destacou que precisa "passar confiança" para a equipe e dos feitos da geração vitoriosa do clube.

- Clássico é clássico. Todo mundo sabe da qualidade do nosso time, que a gente tenta impor todo jogo a superioridade a posse de bola. Mas há momentos nos jogos que a gente tem que saber se defender também. Até porque, clássico contra o Vasco é sempre um jogo complicado. E eu estou aqui pra isso, uma bola só que vem eu tenho que defender. Porque se tomar o gol complica o jogo. Eu tenho que passar essa confiança pra minha equipe.

- A gente entra para história dessa forma, já ganhamos três vezes seguidas. É um prazer fazer parte desse elenco, dessa geração tão vitoriosa e com certeza vamos buscar o tetra. É o nosso sonho, botar o nome na história mais uma vez. Porque o futebol é isso, o que fica marcado na história é o que a gente faz - finalizou.

> Veja a tabela do Cariocão

Agora, o Flamengo aguarda o vencedor do confronto entre Fluminense, que tem a vantagem do placar igual, e Botafogo. Em dois jogos, as finais serão realizadas nos dias 30 ou 31 de março e 2 ou 3 de abril. O Rubro-Negro de Hugo só se reapresenta no Ninho do Urubu nesta quarta-feira.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários