Dono do Manchester City é criticado por encontro com político aliado de Vladimir Putin
Lance!
Dono do Manchester City é criticado por encontro com político aliado de Vladimir Putin


Dono do Manchester City, Sheik Mansour tem sido criticado nos últimos dias por conta de um encontro com o presidente da Síria, Bashar Al-Assad. A insatisfação de algumas pessoas se dá por conta do mandatário sírio ser um dos grandes aliados políticos de Vladimir Putin, presidente russo que ordenou invasão à Ucrânia.

+ Neto exalta trabalho de Abel Ferreira no Palmeiras e diz: 'Veio para revolucionar mais que o Jorge Jesus'

O encontro entre os dois ocorreu na Inglaterra, e alguns parlamentares britânicos não gostaram da visita de Bashar Al-Assad. Essa foi a primeira viagem do presidente sírio a outro país desde o início da guerra entre Rússia e Ucrânia. Em entrevista ao 'Telegraph', o ativista dos direitos humanos Nicholas McGeehan criticou o encontro.

+ Edmundo relembra passagem por Corinthians e encontro com a Gaviões da Fiel: 'F..., vamos apanhar'

- À luz das sanções de Roman Abramovich, a visão do proprietário do Manchester City, xeique Mansour, cumprimentando Assad em Abu Dhabi deve ser outro despertar para a Premier League. Essas imagens são projetadas para dar evidência a Assad e enviar uma mensagem muito clara em um momento em que seu aliado, Vladimir Putin, está sob intensa pressão - disse McGeehan.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários