Bustos não quantifica reforços, mas diz:
LANCE!/DIARIO DO PEIXE
Bustos não quantifica reforços, mas diz: "São minha responsabilidade"


A torcida do Santos cobrou, o goleiro João Paulo reforçou o coro, o executivo de futebol Edu Dracena pressionou o Conselho Gestor e o técnico Fábian Bustos assinou embaixo: O Santos precisa de reforços.

Depois de lutar pelo segundo ano - e pelo terceiro campeonato seguido - contra o rebaixamento de divisão até a última rodada, o consenso é simples: o Santos não pode mais passar por isso.

Em entrevista coletiva após a vitória sobre o Água Santa, sua primeira no comando do Peixe, o treinador Fabián Bustos foi questionado se os nomes que estão sendo ventilados como possíveis reforços foram indicados ou avalizados por ele. E cravou:

"Os que jogam sou eu que escolho, os que entram sou eu que escolho e os que chegam são minha responsabilidade. Todos os jogadores que estão falando são os que estão em conversas".

O argentino não quis quantificar quantos serão os reforços, ou para quais posições eles chegarão, mas deixou claro que a busca será cirúrgica, ou seja, nomes que cheguem para vestir a camisa.

"Somos conscientes das dificuldades, mas está havendo esforço. Jogadores que nos ajudem a ser uma equipe melhor. Chegam para ser titulares. Jogadores mais experientes, de hierarquia, e que venham para não sentir a pressão. Para completar o plantel, pegamos dentro do clube, pois os meninos da Vila Belmiro são muito bons", concluiu.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários