Werneck: 'Mbappé deve mesmo sair do PSG'
José Inácio Werneck
Werneck: 'Mbappé deve mesmo sair do PSG'


Amigos, a vocês que costumavam me acompanhar como blogueiro, informo que inicio uma nova fase em LANCE!

Fui promovido a colunista (ou ao menos suponho que promoção seja a palavra correta).

Enquanto aprendo a lidar com as ferramentas de minha nova função, ocupo-me hoje apenas de uma breve nota sobre o futuro de Kylian Mbappé , talvez hoje o jogador mais em evidência no futebol mundial.


Há cerca de um mês, ele dizia aos jornais que “ainda não tinha decidido” que rumo tomar quando seu contrato com o Paris Saint-Germain chegar ao fim, em junho deste ano.

Hoje eu direi que sua permanência na capital francesa se tornou impossível e seu destino será o Real Madrid .

Lá Mbappé terá realizado um sonho de garoto, como comprovam os “postes” que tinha nas paredes de seu quarto: juntar-se ao time do Real Madrid.


Uma parte de seu sonho não acontecerá. Esta parte era Cristiano Ronaldo, que ele via como ídolo, mas que está hoje no Manchester United, da Inglaterra - e, diga-se, em fase de declínio físico e técnico.

Mas Mbappé terá a companhia de Karim Benzema , seu companheiro na Seleção Francesa, campeã do mundo.

Vídeos e fotos tiradas quando recentemente o PSG e Real Madrid se enfrentaram pela Champions League mostram nos acenos, sorrisos e abraços trocados entre Mbappé (apesar da eliminação de seu time) e Benzema uma quase cumplicidade, como se dissessem, um ao outro: “em breve estaremos juntos”.

Eu acrescento: juntos não apenas na Seleção Francesa, que em novembro defenderá seu título de campeã do mundo.

Mas juntos no Real Madrid. O sonho que Mbappé verá afinal realizado, apesar dos noticiados 2,28 milhões de dólares por mês que o Paris Saint-Germain está disposto a pagar para obter sua permanência.

Por hoje é isto, amigos. Deverei estar aqui neste canto possivelmente duas vezes por semana, mas confirmarei em breve.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários