Presidente de LaLiga comenta sobre saída de Messi do Barcelona: 'Quem perdeu mais foi ele'
Lance!
Presidente de LaLiga comenta sobre saída de Messi do Barcelona: 'Quem perdeu mais foi ele'


O Presidente da LaLiga Javier Tebas opinou sobre a situação do Campeonato Espanhol após a saída de Messi do Barcelona e opinou também sobre sua ida ao PSG. Para o dirigente, a perda foi maior para o argentino e não a competição:

- Os dois perderam, mas quem perdeu mais foi Messi. O futebol de clubes transcende cinco ou 10 temporadas, tem mais de 100 anos de história. E neste matrimônio que tinham Messi e Barcelona, ele poderia ter aproveitado mais em termos de futebol se tivesse acabado sua vida esportiva lá, porque foi onde começou. Agora será mais difícil – comentou Tebas.

O fato de Messi ter deixado o clube com um sentimento de tristeza por querer ficar na capital catalã foi motivo de críticas ao clube e à liga, uma vez que a principal razão para a saída seriam as regras de fair play.

+Relembre como foi o último clássico entre Real Madrid e Barcelona

Tebas, que já afirmou diversas vezes que não se vê como culpado pela saída de Messi, também comentou a situação financeira do Barça, negando que haja ocorrido corrupção e que o problema estava na gestão:

- No Barcelona não havia um problema de corrupção, mas um problema de gestão. Os atuais quiseram responsabilizar muitas perdas aos anteriores que não correspondiam a eles. Não sou economista, mas há um conceito de amortização de contratações, que é ir amortizar durante os anos depois que o jogador sai de um time. O Barcelona antecipou tudo, porque se pode fazer na Espanha, isso somou quase 200 milhões, e com as perdas anteriores, agora têm problemas para contratar jogadores, não deixamos por conta das perdas da temporada anterior. Poderia ser feito na contabilidade, mas não teria porque fazer.

Tebas ainda completou, dizendo que o principal problema estava na gestção de salários, que eram muito altos, e que a pandemia afetou nas finanças do clube Blaugrana:

- O que acontece é que realmente o Barcelona se perdeu numa gestão específica de salários, porque não teve o rendimento esperado, somado à pandemia. O clube teve uma crise econômica e veio a pandemia, e o clube deixou de receber centenas de milhões de euros. Não se pode falar de puni-los. Teria que punir se, com essa situação econômica, tivessem Messi, Haaland e outros. Quando falo de corrupção, transparência, é sobre a gestão dos fundos, fazer as coisas corretamente, e tudo isso a liga faz, e os clubes também. Não há escândalos. Um dia pode sair algum, não digo que aqui são todos santos, mas quando sair, caberá à competição agir.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários