SAF, aposentadoria da 10, redução do CD e do CG: confira as propostas de mudanças do Estatuto do Santos
LANCE!/DIARIO DO PEIXE
SAF, aposentadoria da 10, redução do CD e do CG: confira as propostas de mudanças do Estatuto do Santos


Na noite da última segunda-feira (14), o Santos teve a primeira reunião para discutir a mudança do estatuto. Os conselheiros apresentaram 47 sugestões dentro dos parâmetros pedidos pelo clube, como a assinatura de ao menos 30 membros do colegiado.

As propostas enviadas pelos conselheiros se juntarão às enviadas pelo Comitê de Gestão e pela Comissão de Estatuto, que tem prazo mínimo de 30 dias para dar um parecer sobre as sugestões. Após o prazo, o Conselho Deliberativo será chamado para votar o parecer da Comissão do Estatuto. Em seguida, uma assembleia de sócios será convocado também para votar sobre o tema.

O LANCE!/DIÁRIO DO PEIXE teve acesso ao documento com as 47 propostas e muitos temas se repetem, coma a sugestão para a diminuição do número de conselheiros, a redução do número de membros do Comitê de Gestão (atualmente são nove) e a diminuição do número de sócios necessário para a abertura de uma embaixada (hoje são 100). A colocação do futsal como finalidade do Santos foi sugerida por mais de um conselheiro.

Foram sugeridas algumas mudanças em relação ao uniforme. O conselheiro Fabio Eduardo Gonçalves Sartori sugeriu que todos os escudos já utilizados possam ser estampados em camisas de jogo, treino e viagem. O conselheiro Fernando José Lima de Moraes sugeriu a aposentadoria da camisa 10 em homenagem ao Rei Pelé. O número seria usado apenas comercialmente, mas nenhum jogador vestiria mais o manto sagrado.

O conselheiro Francisco Jorge Lopes sugeriu que os membros do Conselho não tenham a necessidade de pagar ingressos em jogos do Santos como mandante. Jefferson William Moure Oliva sugeriu apenas uma reeleição para conselheiros e remuneração para o presidente e para o vice-presidente. Mais de um conselheiro sugeriu a alteração da data das eleições, que acontecem na primeira quinzena de dezembro.

Em relação à SAF, o Santos deve adequar o estatuto à lei que permite aos clubes tornarem-se empresa. Não houve qualquer discussão sobre o assunto na reunião. Com o estatuto adequado à lei, uma proposta para criação da SAF teria de ser apresentada ao Conselho para avaliação e, depois de todos os trâmites Estatutários, teria de ser votada pelo colegiado e, posteriormente, pelo associado.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários