Pé na porta: Botafogo vai gastar R$ 50 milhões com primeiras contratações para o Brasileirão
Sergio Santana
Pé na porta: Botafogo vai gastar R$ 50 milhões com primeiras contratações para o Brasileirão


O Botafogo está fazendo barulho no mercado da bola nas primeiras semanas de John Textor como dono de 90% da SAF. O Alvinegro é ambicioso e mira nomes que antes não eram da realidade do clube para reforçar a equipe visando já o Campeonato Brasileiro.

+ Veloz, boa movimentação e forte nos duelos individuais: conheça Victor Sá, provável reforço do Botafogo

O Alvinegro deve gastar por volta de R$ 50 milhões com Luís Oyama , Patrick de Paula e Victor Sá , jogadores que estão negociando e devem chegar antes do começo da competição nacional. Um valor impensável antes da injeção financeira - os investimentos, contudo, são baseados em análise.



Além do trabalho da análise de mercado, setor reforçado por Textor durante a chegada do executivo, o Botafogo busca jogadores que podem melhorar a qualidade da equipe no curto prazo mas que também têm potencial de revenda no médio prazo. Não à toa, a média de idade dos três é de 24 anos.

As negociações com o Palmeiras por Patrick giram em torno de R$ 34 milhões; o valor de Victor Sá junto ao Al-Jazira, dos Emirados Árabes, é de R$ 12,5 milhões e Luís Oyama, do Mirassol, custará entre R$ 2 e 3 milhões. Somados, os valores variam de R$ 48,5 a 49,5 milhões.

Existem, claro, cláusulas de desempenho que podem fazer o Botafogo adquirir mais direitos econômicos desses jogadores no futuro, mas essa é a quantia que está negociada neste momento.

Lucas Piazon , Philipe Sampaio e Renzo Saravia já chegaram ao Botafogo. A ideia de John Textor era de, no mínimo, seis reforços para o começo do Campeonato Brasileiro - mas esse número por aumentar diante das circunstâncias do Alvinegro no mercado.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários