Bustos diz que não está feliz após Santos empatar com a Ferroviária
LANCE!/DIARIO DO PEIXE
Bustos diz que não está feliz após Santos empatar com a Ferroviária


O técnico Fabián Bustos não ficou satisfeito com o empate em 3 a 3 do Santos contra Ferroviária, fora de casa, em jogo atrasado do Campeonato Paulista. O duelo, que ocorreu na noite desta quarta-feira, foi em Araraquara.

Apesar de ter feito três gols e a equipe ter outros três tentos anulados pela arbitragem, o Peixe sofreu defensivamente e não conseguiu se livrar da chance de rebaixamento. Na última rodada, a equipe do técnico argentino ainda tem possibilidade de uma possível classificação, mas também não pode perder pois segue com risco de cair para a Série A2 do Campeonato Paulista.

O Santos enfrentará na Vila o Água Santa, no sábado. Se vencer e o Santo André não ganhar da Inter de Limeira, o Peixe conquistará vaga na próxima fase do Paulistão. Agora se o time perder em casa e a Ponte ganhar em Campinas do Ituano, o clube será rebaixado pela primeira vez em sua história.

"A realidade é que não estou feliz porque queríamos ganhar para chegar bem na última rodada. Seguramente a torcida, os dirigentes e os jogadores não estão contentes. Mas hoje melhoramos o funcionamento, mas temos que ser mais duros na defesa para não tomar gols, seguir trabalhando no ataque para seguir criando chances. Parece que a equipe jogou melhor, mas não gosto de sofrer gols todos os jogos. Temos que trabalhar melhor em todas as áreas. Estou convencido de que estamos melhorando", disse o treinador em sua entrevista coletiva.

O comandante santista também voltou a questionar a participação da arbitragem em um jogo do Peixe. Ainda na primeira etapa, o atacante Marcos Leonardo teve um gol anulado por falta no começo da jogada. Os atletas do Santos foram para cima do juiz questionando, mas nada adiantou.

"Quando não ganho, não fico satisfeito. Quando fazem tantos gols também, parece que para ganharmos um jogo temos que fazer três gols, temos que acertar o lado defensivo, porque não podemos sofrer tanto. Parece que o resultado foi totalmente justo, porque propusemos o jogo coletivo, o funcionamento. Jogamos pelas laterais, criamos situações de gol, mano a mano, mas definimos mal. Houve o gol do Marcos Leonardo que para mim foi legitimo", comentou Bustos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários