Vexame na Copa do Brasil ilustra a pressão: Vasco de Zé Ricardo trava diante de mais um adversário menor
Felippe Rocha
Vexame na Copa do Brasil ilustra a pressão: Vasco de Zé Ricardo trava diante de mais um adversário menor


Se a segunda passagem de Zé Ricardo pelo Vasco tem apenas 12 jogos até, a crise é latente após a vexatória eliminação na Copa do Brasil . Assim como é quase inevitável que o treinador seja colocado sob pressão nos próximos dias. Assim é o futebol brasileiro, mesmo sendo a Série B do Campeonato Brasileiro, que ainda nem começou, a principal competição do time no ano.

O problema é que não foi um caso isolado: o Cruz-Maltino vem jogando mal nos últimos jogos. Inclusive na primeira fase do mata-mata nacional, a Ferroviária fez por onde para vencer a partida. Na semana seguinte, a má fase e a falta de soluções custou a vaga na terceira fase.



O Vasco perdeu os três clássicos que disputou em 2022: para o Botafogo, a atuação poderia merecer melhor sorte; diante do Fluminense, o 2 a 0 ficou barato; para o Flamengo, o time até mostrou competitividade. Os três rivais, diferentemente do Cruz-Maltino, estão na Série A. Mas é fato que nenhum ponto foi roubado nestes grandes jogos.

Como se não bastasse, Ferroviária e Juazeirense disputaram a Série D ano passado. São duas divisões abaixo da em que está o Vasco. O nível inferior - até menor que o dos oponentes na Copa do Brasil - também é visto no Campeonato Carioca. Também contra os pequenos dele o Vasco sofreu.

-> Confira a tabela do Campeonato Carioca

Terá mais um time menor neste domingo. Diante do Resende, Zé Ricardo precisará encontrar soluções para fazer o time evoluir. Se o início animou a torcida, se o time ainda está se entrosando e ainda há expectativa de reforços, as semanas mais recentes deram um balde d'água fria e um choque de realidade.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários