Cano faz dois, Luiz Henrique marca golaço e Fluminense vence o Olímpia no jogo de ida da Libertadores
Luiza Sá
Cano faz dois, Luiz Henrique marca golaço e Fluminense vence o Olímpia no jogo de ida da Libertadores


O Fluminense segue soberano na temporada e chegou a 12 vitórias seguidas. Pelo jogo de ida da terceira fase da Libertadores, o Tricolor levou a melhor sobre o Olímpia por 3 a 1, nesta quarta-feira, no Estádio Nilton Santos, e largou com boa vantagem. Os nomes da noite foram o argentino Germán Cano, autor de dois gols, além de Luiz Henrique, que fez uma pintura e deu uma assistência. Derlis González descontou para os visitantes após falha de Fábio.

O próximo encontro entre as equipes é na quarta-feira, dia 16, no Defensores Del Chacho, em Assunção, no Paraguai. A partida será novamente às 21h30 (de Brasília). Vale vaga na fase de grupos da competição continental. Antes disso, o Tricolor faz o último jogo da Taça Guanabara, da qual já é campeão, no sábado, contra o Boavista, às 16h.



SEMPRE ELE

O Fluminense iniciou a partida com tudo e tentou pressionar nos primeiros minutos. Logo depois de Yago criar uma ótima chance, Germán Cano "fez o L". Aos 10 minutos, após cobrança de escanteio, Luiz Henrique escorou na primeira trave e bagunçou a defesa do Olímpia. O camisa 14 só apareceu na pequena área sozinho para abrir o marcador no Nilton Santos. Foi o quinto gol do argentino em 13 jogos.

QUE ISSO, FÁBIO

Mas a alegria durou pouco e foi justamente com falha de um dos jogadores mais adorados do atual elenco. Aos 15 minutos, Fábio saiu errado com a bola e tocou nos pés de Derlis González dentro da área. Um dos destaques do Olímpia, ele teve pouco trabalho para aproveitar o gol vazio e deixar tudo igual no Nilton Santos.

JOGO DIFÍCIL

O Fluminense sentiu e o gol favoreceu ainda mais o jogo do Olímpia, que consistia em catimba, muitas faltas e cera. A torcida até tentou apoiar, mas o clima se tornou de tensão com os erros bobos na saída de bola e na defesa, que resultaram em algumas poucas chances dos paraguaios. A melhor oportunidade foi com Willian, que perdeu uma bola claríssima na frente do goleiro Olveira. Foram seis finalizações pelo lado tricolor e cinco para os visitantes.

QUE ISSO, MEU JOVEM

O torcedor ainda se ajeitava na cadeira quando Luiz Henrique protagonizou uma verdadeira pintura. Logo no primeiro minuto do segundo tempo, o garoto de Xerém recebeu na ponta direita e saiu driblando todo mundo, deixando Iván Torres no chão antes de chutar cruzado e marcar um golaço. Foi o primeiro dele em 2022 depois de quatro assistências. O cria de Xerém, no entanto, precisou ser substituído aos 15 depois de um carrinho duro de Torres e saiu mancando.

DE NOVO

O Fluminense encontrava certa dificuldade para controlar a partida e via o Olímpia ganhar todas na área. Fábio fez um milagre ainda, mas Cano mostrou que tem a cara da Libertadores e desafogou o Tricolor. Aos 22 minutos. Arias virou o jogo, Willian cruzou rasteiro pela direita e o goleiro quase interceptou, mas Cano apareceu atrás dele e colocou no fundo da rede, dando boa vantagem ao Flu.

VITÓRIA

Nos minutos finais, Abel acabou chamando o Olímpia para o campo do Fluminense com as substituições mais defensivas e isso levou os paraguaios a darem alguns sustos. O Tricolor se segurou como conseguiu, aproveitando a boa vantagem de dois gols, mas também tentou sair em alguns contra-ataques, que não deram certo. No fim, vitória sacramentada por 3 a 1 em casa.

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 3x1 OLIMPIA

Data/Hora:
09/03/2022, às 21h30
Local: Estádio Nilton Santos (RJ)
Árbitro: Facundo Tello (ARG)
Assistentes: Maximiliano Del Yesso (ARG) e Facundo Rodriguez (ARG)

Gols: Cano (10'/1ºT) (1-0), Derlis González (15'/1ºT) (1-1), Luiz Henrique (1'/2ºT) (2-1), Cano (22'/2ºT) (3-1)
Cartões amarelos: Cano, André, David Braz (FLU), Salcedo, Salazar, Olveira, Ortiz, Iván Torres, Alcaraz (OLI)
Cartões vermelhos: -

Fluminense (Técnico: Abel Braga)
Fábio; Calegari, Nino, David Braz, Cris Silva; Felipe Melo, André, Yago Felipe (Martinelli - intervalo); Luiz Henrique (Arias - 15'/2ºT), Willian (Pineida - 34'/2ºT) e Cano (Ganso - 44'/2ºT).

Olimpia (Técnico: Júlio César Cáceres)
Gastón Olveira; Victor Salazar, Salcedo, Antolín Alcáraz, Iván Torres; Alejandro Silva (Otálvaro - 28'/2ºT), Marcos Gómez (Quintana - 28'/2ºT), Richard Ortiz, Fernando Cardozo; Recalde (Camacho - 34'/2ºT) e Derlis González.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários