Recuperado da lesão que o afastou dos cages por quase um ano, José Augusto “Gugu” luta este sábado no Bellator 276
Lance!
Recuperado da lesão que o afastou dos cages por quase um ano, José Augusto “Gugu” luta este sábado no Bellator 276


Quase um ano após a sua última luta, José Augusto Azevedo Barros, o Gugu, está de volta ao cage. O atleta da Pitbull Brothers entra em ação neste sábado (12) pelo Bellator 276, que será realizado em St. Louis, no Missouri. O brasileiro está escalado para enfrentar o americano Alex Polizzi, que vive um bom momento na organização. Gugu está 100% recuperado da fratura na mão sofrida em maio do ano passado, quando enfrentou Anthony Johnson em luta válida pela GP dos meio-pesados (93kg) da organização, e espera retomar o caminho das vitórias.

“A recuperação demorou mais do que eu esperava, mas estou feliz como as coisas vem acontecendo na minha vida. Tenho certeza que Deus está cuidando da minha carreira. Estou pronto para agarrar a oportunidade dessa luta com todas as forças que tenho. O Alex Polizzi é um atleta bem eficiente no que faz, mas eu estou pronto para anular o jogo dele. Estou muito confiante que vou pará-lo. Fiz um bom camp, então podem esperar uma luta emocionante. Vou dar tudo o que tenho para vencer com um nocaute ou uma finalização e retomar o caminho das vitórias”, disse Gugu.

Aos 29 anos, José Augusto “Gugu” soma um cartel de sete vitórias e três derrotas, além de um No Contest (luta sem resultado). Ele estreou com vitória no Bellator em abril do ano passado e, em maio, foi chamado às pressas para substituir Yoel Romero na luta contra Anthony Johnson. Ele quebrou a mão ainda no primeiro round e, mesmo lutando com uma mão, conseguiu um knockdown e quase derrotou Anthony Johnson, que sobreviveu ainda a um mata-leão do brasileiro. No segundo round o americano aproveitou a condição de Gugu, que não conseguiu se defender e nem atacar com apenas uma mão e acabou sendo nocauteado.

“Aquela luta contra o Anthony Johnson mostrou para o mundo quem eu sou. Aceitei a luta faltando apenas uma semana e estava indo bem mesmo com a mão quebrada. Quebrar a mão não estava nos meus planos, mas Deus sabe de todas as coisas. A lesão acabou me tirando do cage por muito tempo, mas eu estou recuperado e pronto para continuar a fazer a minha escalada para entrar no ranking e chegar ao cinturão da categoria”, finalizou o casca-grossa.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários