Polícia conclui investigação sobre possível estupro cometido por Robson Bambu, do Corinthians
Fábio Lázaro
Polícia conclui investigação sobre possível estupro cometido por Robson Bambu, do Corinthians


As in vestigações da Polícia Civil em relação ao caso de estupro no qual o zagueiro do Corinthians Robson Bambu é acusado foram concluídas.

Agora, a delegada Katia Domingues Salvatori, da 5ª Delegacia de Defesa da Mulher de São Paulo, enviará um relatório sobre o caso e caberá ao Ministério Público e, então, a promotoria decidirá se abrirá denúncia ou arquivará o inquérito.

> TABELA - Confira e simule os jogos do Corinthians no Campeonato Paulista
> GALERIA - Veja todos os técnicos estrangeiros da história do Timão

A informação foi inicialmente publicada pelo "GE".

Uma mulher acusa o zagueiro corintiano de ter cometido estupro contra ela na manhã do dia 3 de fevereiro, após a suposta vitima e uma amiga conhecerem Bambu e um amigo do jogador durante a madrugada em uma casa noturna localizada no bairro do Tatuapé, na Zona Leste de São Paulo.

A denunciante, uma amiga, o atleta do Timão e um amigo do jogador havia ido até o hotel onde Robson estava hospedado e ambos relatam que a jovem que acusa Bambu de estupro foi para um quarto com um amigo do defensor corintiano, enquanto o zagueiro foi para outro com a colega da suposta vitima, onde ambos os casais relataram ter mantido relações sexuais de forma consensual.

No entanto, os depoimentos passam a divergir na manhã seguinte, onde a suposta vitima relata ter acordado com Robson Bambu nu sobre ela e introduzindo o dedo nas partes genitais da mulher. O jogador nega, dizendo que, ao acordar, telefonou para o amigo pois tinha que assinar o contrato de locação de um imóvel, mas ao não ser atendido foi até onde o parceiro tinha passado a noite. Lá ficou durante 10 minutos e voltou ao seu quarto, onde depois recebeu a denunciante que estava irritada pois havia perdido um dia de trabalho.

Depois disso, segundo relato de Robson Bambu, a suporta vitima tentou acordar a sua amiga, que permanecia dormindo no quarto do jogador corintiano, jogando água gelada, mas foi contida pelo atleta, iniciando ali as acusações de estupro de vulnerável.

O jogador do Timão ainda alega que no mesmo dia o seu amigo entrou em contato com a denunciante oferecendo ajuda, pois ela havia perdido um dia de trabalho por ter passado a noite com eles, mas, ainda de acordo com o depoimento de Bambu, a suposta vitima disse que se fosse para dar alguma ajuda financeira seria por muito dinheiro.

O Corinthians não irá se posicionar sobre o caso até a conclusão das investigações. Enquanto isso, Robson Bambu segue treinando normalmente no CT Joaquim Grava e já foi relacionado para duas partidas, contra Botafogo-SP e São Paulo, ambas tendo permanecido somente no banco de reservas.

O zagueiro foi contratado por empréstimo pelo Timão no início desta temporada, vindo do Nice, da França, clube que ainda detém os direitos do atleta. O vínculo de Bambu com o clube alvinegro tem duração até o fim desta temporada.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários