Rogério Ceni ressalta preocupação com chances perdidas pelo São Paulo contra o Campinense
Lance!
Rogério Ceni ressalta preocupação com chances perdidas pelo São Paulo contra o Campinense


Em uma partida válida pela primeira fase da Copa do Brasil , o São Paulo se classificou após empatar em zero a zero com o Campinense nesta quinta-feira (24). Mesmo com um bom primeiro tempo e várias chances criadas ao decorrer da rodada, o Tricolor Paulista não conseguiu marcar nenhum gol.

Durante a coletiva de imprensa pós-jogo, Rogério Ceni destacou que sua maior preocupação durante o jogo foi exatamente esse desperdício de chances de abrir o placar.

- O que causou essa apreensão foi o número excessivo de chances que nós tivemos no primeiro tempo e não conseguimos fazer o gol. Essa é a realidade. Não é que o Campinense poderia ter se classificado. O São Paulo poderia ter feito dois, três a zero no primeiro tempo e não teria ocasionado essa preocupação. Lógico que todo mundo se preocupa no final. Tanto que o time começa a ficar mais retraído, não joga solto, não consegue executar as mesmas tabelas, triangulações... Além do cansaço, o gramado alto e o psicológico também funcionam contra - disse.

De acordo com o treinador, outro fator que acometeu bastante a equipe, além da questão psicológica e as dificuldades citadas, foi o cansaço. Ceni destacou a dificuldade de jogar no gramado alto do Estádio Amigão, em Campina Grande, na Paraíba. Além disso, comentou sobre a pressão do Tricolor Paulista em evitar gols e contra-ataques por parte do adversário.

+ Veja tabela da Copa do Brasil e simule os próximos jogos

- Acho que cansou um pouco. O gramado era bem pesado, acho que inúmeras situações de gol foram criadas nos primeiros 45 minutos e depois até nos primeiros 25 minutos do segundo tempo. Mas aí você começa ter aquele receio de sofrer um gol, um contra-ataque e isso faz com que o time, mesmo que não queira psicologicamente, trabalhe contra nesse momento - explicou.

Leia Também

Rogério Ceni reconheceu a primeira etapa da partida como um bom primeiro tempo para o São Paulo, considerando melhor do que o desempenho no clássico contra o Santos, onde a equipe conseguiu uma vitória por 3 a 0.

- Posso garantir que foi um ótimo primeiro tempo e com oportunidades melhores até do que no jogo contra o Santos. Só que a bola não entrou. E quando a bola não entra, o placar se arrasta. A gente marca muita pressão, muito em cima, mas vai cansando. Fizemos as trocas, o Luciano há muito tempo não jogava, ficou um pouquinho abaixo na parte física e não surtiram tão efeito as trocas quanto no último jogo - ressaltou.

O São Paulo volta a campo na próxima segunda-feira (28), contra o Água Santa. A partida ocorrerá às 15h, na Arena Inamar, em Diadema. A disputa será válida pelo Campeonato Paulista 2022.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários