Lateral ucraniano do Manchester City chama Putin de 'monstro': 'que você morra de forma dolorosa'
Lance!
Lateral ucraniano do Manchester City chama Putin de 'monstro': 'que você morra de forma dolorosa'


Lateral-esquerdo do Manchester City , o jogador Oleksandr Zinchenko confrontou o presidente Vladimir Putin, da Rússia, após o anúncio da invasão ao território ucraniano, onde o ala nasceu, por parte dos russos. O atleta de 25 anos chamou o político de "monstro" nas redes sociais e desejou sua morte.


- Espero que você morra da forma mais dolorosa possível, seu monstro - publicou Zinchenko sua conta no Instagram.

+ Veja a tabela e os jogos da Europa League

A postagem do jogador ucraniano, porém, foi retirada do ar pelo próprio site, por violação de regras. Segundo o jornal britânico "Daily Mail", o ala acusou o Instagram de "censura".

Post de Oleksandr Zinchenko, da Ucrânia, no Instagram ofendendo Vladimir Putin

Postagem de Zinchenko antes de ser apagada (Foto: Reprodução / Instagram)

Além das ofensas contra o presidente da Rússia, Zinchenko também fez uma postagem dizendo que a Ucrânia não irá se render e que o país lutará por seus princípios.

- Um país cujas fronteiras devem continuar intactas. Meu país pertence aos ucranianos e ninguém jamais será capaz de tomá-lo. Nós não vamos desistir. Glória à Ucrânia - declarou Zinchenko em parte do texto. Clique aqui para ver a publicação completa .

+ Jogadores brasileiros pedem ajuda do Governo para saírem da Ucrânia

ENTENDA O CASO
Desde 2014, a região de Donetsk se declarou independente da Ucrânia e por conta dos conflitos geopolíticos, o Shakhtar teve que deixar a cidade de origem e atuar em Kiev. O mesmo acontece com a região de Luhansk. Na última segunda-feira, Vladimir Putin, presidente da Rússia, reconheceu a independência das duas províncias.

+ Atletas pedem socorro para deixar a Ucrânia: veja jogadores brasileiros que atuam no país e duração de contratos

Nesta quinta-feira, a Rússia decidiu invadir militarmente a Ucrânia com o argumento de que está atuando em defesa das reivindicações territoriais. No entanto, há pouco esclarecimento se a nação de Putin busca apenas garantir a soberania de Donetsk e Luhansk ou se planeja se expandir territorialmente.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários