Esposa de Dentinho, ex-Shakhtar, desabafa sobre guerra na Ucrânia: 'A gente sempre soube que ele poderia atacar'
Lance!
Esposa de Dentinho, ex-Shakhtar, desabafa sobre guerra na Ucrânia: 'A gente sempre soube que ele poderia atacar'


A influenciadora digital Dani Souza, esposa do jogador Dentinho, que defendia o Shakhtar Donetsk até o fim de 2021 , fez um desabafo por meio das redes sociais falando sobre a situação no país europeu, que foi atacado pela Rússia nesta quinta-feira. A família voltou ao Brasil onde o atacante negocia para defender um time brasileiro.

Através dos stories, Dani afirmou que o país sempre viveu sob a desconfiança de um ataque russo.

- Gente, ainda tem muitos brasileiros na Ucrânia, como ele (Vladimir Putin, presidente da Rússia, pode fazer isso com a Ucrânia. Essas pessoas não merecem isso! Esse povo já é sofrido. Meu Deus - iniciou Dani.

- A gente sempre soube que ele poderia atacar e tomar a cidade em uma semana! Saímos da Ucrânia, mas nossos amigos e todos que conhecemos estão na cidade. Esse horror acontece desde que invadiram Donetsk! Todos esses anos o povo ucraniano sendo massacrado! Mas nunca mostraram o que realmente acontece - completou

Através das redes sociais, Dentinho também se posicionou e pediu orações para o povo ucraniano. O atleta, que atuou por 10 anos no país do leste europeu, demonstrou apreensão com os conflitos bélicos provocados pela Rússia.

O jogador, que está sem clube atualmente, compartilhou em suas redes sociais recados dos brasileiros que atuam em diversos clubes ucranianos, como Shakhtar Donetsk, Zorya, Metalist e Kolos Kovalivka que pedem ajuda para deixar o local.

O Shakhtar Donetsk, clube que possui diversos brasileiros no elenco, publicou em suas redes sociais que a Ucrânia irá se manter de pé. Nas redes sociais, outras equipes também demonstraram apoio ao país com as cores azul e amarela em suas logotipos.

ENTENDA O CASO
Desde 2014, a região de Donetsk se declarou independente da Ucrânia e por conta dos conflitos geopolíticos, o Shakhtar teve que deixar a cidade de origem e atuar em Kiev. O mesmo acontece com a região de Luhansk. Na última segunda-feira, Vladimir Putin, presidente da Rússia, reconheceu a independência das duas províncias.

Nesta quinta-feira, a Rússia decidiu invadir militarmente a Ucrânia com o argumento de que está atuando em defesa das reivindicações territoriais. No entanto, há pouco esclarecimento se a nação de Putin busca apenas garantir a soberania de Donetsk e Luhansk ou se planeja se expandir territorialmente.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários