Três vices em três meses: o que mudou no Flamengo após 2019 mágico e bi do Brasileiro
Lance!
Três vices em três meses: o que mudou no Flamengo após 2019 mágico e bi do Brasileiro


A realidade do Flamengo de levantar frequentemente taças mudou. Se no dia 22 de maio de 2021 o Rubro-Negro conquistava o 12º título desde 2019, hoje, após a derrota para o Atlético-MG nos pênaltis, o time chegou ao terceiro vice seguido em três meses. Por isso, LANCE! separou pontos que ajudam a explicar esse momento de oscilação.

> ATUAÇÕES: João Gomes e Filipe Luís são os melhores do Fla na Supercopa


RECUPERAR A "FOME" DE TÍTULOS

Logo de cara, vale citar um diagnóstico feito pelo próprio técnico Paulo Sousa depois do vice da Supercopa do Brasil. Na visão do Mister, o elenco precisa dar "um passo diferente" para retomar a mesma de "fome" conquistar que teve há poucos anos atrás.

- Sobretudo, como parece a mim, é que nosso elenco, individualmente, tem que dar um passo diferente. Ou seja, é uma equipe que já tem alguns anos, há quatro anos, construiu vitórias importantes pela qualidade e pelo talento. E, hoje, em termos de espírito, é uma equipe que tem que ter a mesma fome de conquistar do que teve no início desta construção deste elenco - disse.

- Foi claro e evidente que nós somos superiores como equipe. Esse é o passo e o grande desafio que nós temos para podemos reverter aquilo que nos estar reservado, que é ganhar num clube grande, com uma Nação contente atrás de nós - completou.
Paulo Sousa

Paulo Sousa durante a Supercopa (Foto: Marcelo Cortes/Flamengo)

A declaração vai ao encontro do que disse David Luiz no fim de 2021. Após a derrota para o Santos na penúltima rodada do Brasileirão, o zagueiro destacou a necessidade de reconhecer que é preciso melhorar e afirmou que o grupo precisava amadurecer .

- Faz parte de um grande clube (cobranças da torcida), de um clube que se acostumou a ganhar. Cabe a nós trabalharmos, reconhecer que devemos melhorar muito. Ainda tem um jogo para terminarmos a temporada. Temos que entender que futebol tem que ter brio, força de vontade todos dias, trabalhar sempre no limite. Esse grupo precisa amadurecer, crescer. Ficam essas lições para o ano que vem

Leia Também

PERDAS DE PEÇAS SEM REPOSIÇÃO

Daquele elenco campeão da Libertadores em 2019, Pablo Marí, Rafinha e Gerson já não estão mais no clube. A perda do primeiro finalmente foi reposta com a chegada de David Luiz, mas no caso dos dois últimos isso ainda está em aberto.

Na lateral direita, Isla e Matheuzinho brigaram pela posição em 2021. O chileno foi o titular, mas, por vezes, não convencia a torcida, enquanto o camisa 34 teve bons momentos. Contudo, neste início de ano, é Rodinei que se adaptou melhor à função do time de Paulo Sousa e larga na frente na disputa.

Já na posição de Gerson, o Flamengo chegou utilizar Diego e Thiago Maia, mas foi com Andreas Pereira que o encaixe, inicialmente, pareceu ser o ideal. O camisa 18 teve uma adaptação rápida e logo conquistou a vaga. Contudo, ele terminou o ano em baixa com a falha na final da Libertadores.

Neste início de temporada, foi João Gomes quem ganhou a posição, ainda que momentaneamente. O desempenho do cria diante do Atlético-MG, no último domingo, inclusive, foi mais um passo importante para mostrar que ele, de fato, merece ser o titular .

MUDANÇAS NO COMANDO

Também é importante destacar as trocas no comando técnico do Flamengo. Além da sobra de Jorge Jesus - a qual todos os nomes até aqui conviveram -, os treinadores que chegaram apresentam perfis diferentes. Assim, os jogadores, consequentemente, precisam de tempo para se adaptem às novas filosofias dos novos trabalhos.

- Muito trabalho, confiança e convicção do que ele (Paulo Sousa) tem colocado, as ideias são passadas muito claras. A gente está tentando executar, obviamente, bastante coisa, ideias, esquemas… enfim. Estamos tentando nos adaptar o mais rápido possível. Durante os jogos surgem dúvidas que a gente não conversou no treino, então temos que resolver - disse Willian Arão, à Fla TV, na última quinta.

- Naturalmente, teremos umas dificuldades a mais neste início de trabalho, mas os resultados estão aí, temos vencido os jogos, feito bastante gols e sofrido poucos. Vejo que estamos bem sólidos na parte defensiva, mas iremos melhorar em todos os quesitos - completou.

> Veja e simule a tabela do Cariocão

Domènec Torrent, que substituiu o Mister mudou drasticamente o Flamengo. Sob o comando do espanhol, o time jogou com dois pontas e com as linhas mais baixas - assim, apostava bastante em contra-ataques.

Com Ceni, uma mudança que chamou a atenção foi trazer Willian Arão para a função de zagueiro para apostar em Diego como volante, ao lado de Gerson. Ademais, foi um time que se propôs a ter mais a posse de bola. Entretanto, o Rubro-Negro também ficou marcado por levar muitos gols.

Já a passagem de Renato é lembrada por críticas acerca da questão tática . Nos primeiros jogos, o Flamengo se mostrou uma equipe dominante dentro de campo e que marcava muitos gols. Contudo, o trabalho enfrentou oscilações e terminou em baixa , com os vices do Brasileirão e Libertadores, além de uma dura eliminação na semifinal da Copa do Brasil. Em janeiro deste ano, em entrevista ao "BarbaCast", o goleiro César admitiu que o trabalho deixava a desejar na questão tática.

- Nosso time é muito acostumado a trabalhar. Isso é unanimidade. Todo treinador que chega fala isso: "É um grupo incrível". Então, é natural que cada jogador sinta a necessidade de fazer trabalhos direcionados para o jogo. Isso é explorado o tempo inteiro, com todos treinadores - afirmou César, seguindo:

- Acho que ele tentou de todas as formas. Ele fez o melhor que ele podia, tentou passar todo conhecimento que ele tinha. Não é simples treinar jogadores tão capacitados e experientes. As vezes com um time que joga de uma maneira há muito tempo é difícil você fazer uma situação diferente. Nosso grupo anseia muito por trabalhos táticos e, talvez, possa ter faltado um pouquinho.
Flamengo Campeão Carioca 2021

Flamengo levanta a Taça do Cariocão 2021 (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

VEJA A LISTA DE TÍTULOS DO FLAMENGO ENTRE 2019 E 2021

Internacionais
:

Taça Libertadores da América - 2019
Recopa Sul-Americana - 2020

Nacionais :
Campeonato Brasileiro - 2019 e 2020
Supercopa do Brasil - 2020 e 2021

Estaduais :
Campeonato Carioca - 2019, 2020 e 2021
Taça Guanabara - 2020 e 2021
Taça Rio - 2019

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários