Forças externas frustram planos do Corinthians em fechar rapidamente com Luis Castro
Fábio Lázaro e Sergio Santana
Forças externas frustram planos do Corinthians em fechar rapidamente com Luis Castro


O Corinthians queria anunciar o português Luis Castro como novo treinador ainda neste fim de semana, mas tem sofrido força contrária por questões externas.

A primeira é o Botafogo, que já havia apresentado uma proposta ao lusitano antes do Timão, mas se viu, a princípio, preterido, já que Castro acenou positivamente ao Timão.

> TABELA - Confira e simule os jogos do Timão no Campeonato Paulista
> GALERIA - Veja todos os técnicos estrangeiros na história do Corinthians

Pessoas ligadas ao Glorioso entraram em contato com o treinador para tentar convencê-lo que o projeto corintiano era de alto risco, por conta da pressão no futebol paulista e a cobrança por resultados imediatos, que seria diferente no clube carioca que pensa em Luis Castro como profissional base para um processo de restruturação.

O segundo ponto que atrapalha o Timão é a multa rescisória de Castro com o Al-Duhail, do Qatar, equipe que ele dirige atualmente.

Primeiramente, havia um otimismo que a diretoria do clube catari se mostrasse aberta para uma rescisão amigável, já que a própria equipe já monitora nomes para substituir o seu atual treinador.

Depois, internamente até chegou a se cogitar que o próprio Corinthians assumisse o valor, que gira em torno de 1 a 1,2 mi de dólares (entre R$ na cotação atual, aproximadamente) para acelerar o processo. Mas o clube alvinegro só teria esse dinheiro caso entrasse algum investidor na jogada, podendo ser, inclusive, o Grupo Taunsa, que tem despontado como parceiro do Timão em grandes negócios, como a contratação do meia Paulinho. No entanto, no momento, a direção corintiana optou por recuar por essa opção.

Com isso, ainda que Corinthians e Luis Castro já estejam acertados verbalmente, com o projeto e bases salariais definidas, a negociação que avançou bastante na última semana acabou travando em alguns pontos justamente nos dias em que a cúpula alvinegra estimava estar anunciando o novo comandante do clube.

Caso o negócio com Castro não evolua, a tendência é que o Corinthians vire o canhão para Leonardo Jardim, outro técnico português, que recentemente deixou o Al Hilal, da Arábia Saudita, e tem bom transito com representantes corintianos na Europa, que já, inclusive, levaram o nome do profissional para o 'núcleo duro' da direção corintiana.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários