'Inimigo íntimo': Conhecedor do trabalho de Paulo Sousa, Otávio dá dicas ao Atlético-MG na Supercopa
Valinor Conteúdo
'Inimigo íntimo': Conhecedor do trabalho de Paulo Sousa, Otávio dá dicas ao Atlético-MG na Supercopa


A decisão entre Atlético-MG, campeão brasileiro e da Copa do Brasil, contra o Flamengo, vice-campeão brasileiro, na Supercopa do Brasil, neste domingo, 20 de fevereiro, na Arena Pantanal, em Cuiabá, tem muitos ingredientes para uma partida memorável, ainda mais com a grande rivalidade entre os dois clubes.

Conhecer bem o rival é algo que pode ser útil, pois num jogo com tantos craques, os detalhes podem ser o diferencial para a conquista do primeiro grande título de 2022. Do lado do Galo, o “espião” atende pelo nome de Otávio. O volante de 27 anos, recém-chegado na Cidade do Galo, trabalhou com Paulo Sousa, técnico rubro-negro, no Boudeaux, da França, entre 2019 e 2020.

O meio de campo atleticano é um “inimigo íntimo”, pois se tornou admirador e amigo do português, mesmo depois que ele deixou a equipe francesa. E, esse conhecimento do estilo do treinador e como ele arma suas equipes pode ajudar o Galo a buscar seu primeiro título de Supercopa.

Otávio quase se juntou ao antigo chefe no Fla, mas o negócio não aconteceu, e ele aceitou a proposta do Galo, que o trouxe por empréstimo até o fim do junho para depois assinar contrato em definitivo com o clube mineiro, sem custos na contratação. Em coletiva, o volante foi só elogios a Paulo Sousa.

-O Paulo Sousa é muito bom porque ele trabalha com a comissão em conjunto e por setores separados. Um pega o setor defensivo, ele pega o meio de campo, outra parte pega a parte ofensiva. São trabalhos individualizados e depois todo mundo junto. Foi uma fase em que evoluí muito - disse Otávio.

- O Paulo Sousa é muito bom porque ele trabalha com a comissão em conjunto e por setores separados. Um pega o setor defensivo, ele pega o meio de campo, outra parte pega a parte ofensiva. São trabalhos individualizados e depois todo mundo junto. Foi uma fase em que evoluí muito - completou o jogador.

Como bom “espião”, Otávio comentou sobre a forma que o técnico flamenguista monta suas equipes, o que pode ajudar El Turco a neutralizar o poderoso ataque Rubro Negro.

- Ele sempre buscou trabalhar ofensivamente. Perdeu a bola, pressiona rápido pra recuperar. Sempre ele fala que o momento que a gente tá mais forte defensivamente, é quando tá com a bola. Então, ele procurava ficar o tempo inteiro jogando com a bola. Sair criando jogada lá de trás, dando essa pressionada quando perder a bola. Aqueles cinco primeiros segundos - explicou Otávio, para em seguida “abrir” mais os segredos do português do Fla. .

- Quando ele passou no Bordeaux, fomos uma das equipes que mais tiveram a posse de bola dentro do campeonato. O estilo de de jogo dele é muito bom porque trabalha sempre com a sua comissão em conjunto e cada um pega os setores de forma separada, né?-disse.

O meio de campo do Atlético-MG pode ter a chance de entrar em campo contra seu ex-treinador, pois Zaracho sentiu dores na coxa esquerda e pode não ter condições de jogo no duelo contra o Flamengo, que definirá o Supercampeão do Brasil.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários