Rogério Ceni analisa excesso de cruzamentos no São Paulo: 'Nervosismo'
Lance!
Rogério Ceni analisa excesso de cruzamentos no São Paulo: 'Nervosismo'


O São Paulo empatou com a Inter de Limeira por 0 a 0, no Morumbi , na noite da última quarta-feira (17). Chamou atenção na partida o excesso de cruzamentos do Tricolor, que levantou 60 bolas para a área do Leão.

Em entrevista coletiva, o técnico Rogério Ceni analisou o alto número de cruzamentos e 'culpou' essas tentativas a três fatores: nervosismo, escanteios e pressa.

- Boa parte dos cruzamentos se originaram nas 20 cobranças de escanteio. A bola do escanteio é feita para você cruzar na área e tentar levar vantagem. Cabeceamos algumas, levamos perigo, mas não conseguimos fazer o gol. O nervosismo, no final do jogo, quando o adversário baixa as linhas, é natural que a jogada vai para o lado. A pressa também dificulta - disse o treinador.

Ceni também analisou a diferença no primeiro e segundo tempo. Na segunda etapa, o Tricolor abusou dos chuveirinhos.

- No primeiro tempo, houve mais (triangulações), fazer chegar essa bola para a área por dentro, mas não conseguimos. No segundo tempo, vai batendo o desespero, o jogador também quer tentar a chance de gols, ao invés de tentar tocar mais a bola. Hoje foi realmente excessivo (número de cruzamentos), mesmo com esse alto número de escanteios - finalizou.

O São Paulo volta a campo no próximo domingo (20)< quando enfrenta o Santos, às 18h30, na Vila Belmiro.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários