Pela Copa do Nordeste, Altos vence o Campinense e sobe na classificação do Grupo B
Futebol Latino
Pela Copa do Nordeste, Altos vence o Campinense e sobe na classificação do Grupo B


Não faltou emoção no confronto válido pela 5ª rodada da Copa do Nordeste, entre Altos e Campinense, na noite desta quarta-feira, no estádio Lindolfo Monteiro, localizado em Teresina. E quem se deu melhor foram os donos da casa. Ainda no primeiro tempo, Elielton abriu a contagem, fazendo com que no último minuto de jogo, Marcelo, ao defender um pênalti, garantisse a vitória para o Jacaré.

Com o resultado, a equipe do Piauí chegou aos 7 pontos, pulando para o 4º lugar do Grupo B, enquanto o time de Paraíba, por conta do revés, acabou estacionando na 6ª colocação com seus 2 pontos somados até o momento.

>Aplicativo de resultados do LANCE! está disponível na versão iOS

ALTOS ABRE O PLACAR NO INÍCIO

Fazendo valer o fator casa, a equipe do Altos, que contava com a estreia de seu novo treinador Carlos Rabello, foi para cima do Campinense logo nos primeiros movimentos. Até meados dos 10 jogados, chegou com perigo algumas vezes, sendo a melhor delas através de Dieyson, porém o cruzamento do lateral acabou sendo afastado pelo sistema defensivo rival.

Aproveitando o momento, o Jacaré seguiu melhor e conseguiu tirar o zero do placar. Aos 12 minutos, após cruzamento de Diego Viana pela esquerda, Elielton antecipou-se à marcação e, de cabeça, mandou para o fundo das redes sem chances para o goleiro Mauro Iguatu.

RAPOSA VAI ATRÁS DO EMPATE

Em desvantagem no marcador, a equipe visitante passou a buscar seu gol de igualdade no jogo. Tentando ficar mais com a posse de bola, mostrava ofensividade nas jogadas explorando o lado esquerdo com Dieyson, um dos jogadores mais acionados até então.

Conseguindo encontrar espaços, já na reta final da etapa, teve duas boas chances de marcar seu tento, sendo elas com Olávio e Matheus Régis, porém em ambas a bola teimou em não entrar, mantendo o placar a favor dos mandantes.

VISITANTES SEGUIAM INSISTINDO

Na volta para o segundo tempo, o auxiliar técnico Fabrício Tavares, que ficou no lugar do técnico Ranielle Ribeiro, que acabou testando positivo para a Covid-19, realizou apenas um troca ao colocar Alan Leite no lugar de Matheus Régis. E a mudança surtiu efeito. Até meados dos 20 minutos, a Raposa oferecia mais perigo ao adversário, conseguindo criar boas jogadas com Olávio, Dione e companhia, porém a falta de pontaria não contribuía para o sucesso das jogadas.

RAPOSA DESPERDIÇA CHANCE DE OURO NO FIM

Com o tempo passando, o panorama do jogo passou a ficar morno. Sendo assim, ambos os treinadores resolveram recuar para seus suplentes promovendo algumas substituições visando o lado ofensivo.

Já nos últimos minutos, contando com os acréscimos dados pela arbitragem, o Campinense partiu para o tudo ou nada em busca de, ao menos, empatar o duelo. Porém, mesmo conseguindo chegar ao campo de defesa rival, pouco oferecia perigo ao goleiro Marcelo, até que aos 48, um penalidade foi confirmada para a Raposa, quando Olávio acabou sendo derrubado na área. Com a oportunidade de igualar tudo, os visitantes acabaram vendo o camisa do Altos brilhar ao fazer a defesa com os pés decretando a vitória dos donos da casa por 1 a 0.

FICHA TÉCNICA
ALTOS 1x0 CAMPINENSE


Data e horário: 16/02/2022, às 21h30 (de Brasília)
​Local: Estádio Lindolfo Monteiro, em Teresina (PI)
Árbitro: Raimundo Rodrigues de Oliveira Júnior (CE)
Assistentes: José Moracy de Sousa e Silva (CE) e Zaqueu Eleutério Linhares (CE)

Cartões Amarelos: Serginho Paulista, 35'/1ºT; Jarbas, 37'/1ºT; Júlio Ferrari, 2'/2ºT; Alexandre Quaresma, 28'/2ºT; Emerson, 30'/2ºT

Gols: Elielton, 12'/1ºT (1-0)

ALTOS: Marcelo; João Carlos (Mosquito, aos 32'/2ºT), Vinícius Leandro, Lucas Souza e Dieyson (Júlio Ferrari); Jarbas, Alexandre Quaresma, Elielton (Danillo Bala, aos 40'/2ºT) e Diego Viana; Betinho e Manoel (Dico, aos 40'/2ºT).
(Técnico: Carlos Rabello)

CAMPINENSE: Mauro Iguatu; Felipinho, Christian (Michel Bennech, aos 31'/1ºT), Cleiton Potiguar e Emerson; Rafinha Silva, Juninho (Serginho Paulista, aos 31'/2ºT) e Dione; Matheus Régis (Alan Leite, no intervalo), Olávio e Iago (Juninho Potiguar, aos 30'/2ºT).
(Técnico: Fabrício Tavares)

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários