Influenciadora Hellen Grangeia aponta lutas entre celebridades da internet e estrelas das artes marciais como uma tendência
Lance!
Influenciadora Hellen Grangeia aponta lutas entre celebridades da internet e estrelas das artes marciais como uma tendência


O duelo entre o youtuber Whindersson Nunes e o ex-campeão mundial de boxe Acelino ‘Popó’ Freitas foi apenas mais um dos muitos desse tipo que estão ocorrendo pelo mundo. Celebridades da internet como Jake Paul e Logan Paul também já se aventuraram nos esportes de combate contra nomes como o ex-campeão do UFC Tyron Woodley e a estrela mundial da nobre arte Floyd Mayweather.

De acordo com a influenciadora digital Hellen Grageia, esse tipo de formato ajuda a dar visibilidade a atletas que tiveram grande destaque na carreira, mas que ficaram conhecidos apenas no meio da luta. Por meio da enorme popularidade dos ‘influencers’, eles podem ficar conhecidos por um público que talvez nunca alcançariam. ‘Popó, por exemplo, saiu de 600 mil seguidores para mais de três milhões após a luta contra Whindersson.

“Eu vejo esse formato de uma maneira positiva, pois acho que, além de dar visibilidade a grandes atletas que já foram campeões (e muitas vezes não são tão conhecidos pela nova geração que está nas mídias digitais), é uma maneira de evidenciar suas conquistas para um outro tipo de público. E também uma forma de disseminar ainda mais essa prática esportiva para que seja mais valorizada”, explicou.

Hellen atualmente possui mais de 600 mil seguidores, que seguem suas dicas de moda, beleza, viagem e atividades físicas. A influenciadora é praticante de muay thai, mas descarta a possibilidade de fazer algum tipo de luta no futuro contra alguma atleta profissional, mas aponta que esse tipo de formato tem tudo para crescer ainda mais.

“Nem cogito essa ideia! O muay thai que eu pratico é totalmente voltado para a parte condicional mesmo, com foco no treino em si e acaba sendo só um hobby. (...) Mas acredito que isso pode sim se tornar uma tendência e vejo de maneira positiva desde que seja saudável e benéfica para os atletas que não estão mais na mídia de serem lembrados e novamente valorizados, além de também agregar para o esporte”, concluiu.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários