Eficiência ofensiva, volta de lateral e reencontro com ídolo: o que observar do Vasco contra o Bangu pelo Carioca
Lance!
Eficiência ofensiva, volta de lateral e reencontro com ídolo: o que observar do Vasco contra o Bangu pelo Carioca


Na última rodada, o Vasco perdeu a invencibilidade na temporada ao ser derrotado pelo Botafogo, no Maranhão. Com o revés, o clube também deixou a liderança a caiu para a quarta colocação do Carioca. Nesta quinta, o Cruz-Maltino medirá forças com o Bangu, às 20h30, em São Januário, no reecontro com um de seus maiores ídolos: Felipe, técnico da equipe alvirrubra.

Para o duelo desta quinta, Zé Gabriel, novo reforço cruz-maltino, não estará à disposição por causa do regulamento do Carioca. Ele foi regularizado no BID da CBF, porém foi depois do prazo estipulado pela entidade - 48 horas antes do início da rodada. Diante disto, o LANCE! listou cinco pontos importantes para o torcedor ficar de olho no Vasco contra o Alvirrubro.



+ Confira e simule a tabela do Campeonato Carioca

- Efetividade ofensiva:
No último domingo, o Vasco subiu de produção no segundo tempo e teve mais volume de jogo que o Botafogo. No entanto, a equipe não foi letal nas finalizações e deixou pontos importantes pelo caminho. Diante do Bangu, os comandados de Zé Ricardo precisam mostrar que aprenderam a lição e necessitam aproveitar as chances.

- Volta de suspensão: O lateral-direito Weverton desfalcou o time no clássico contra o Botafogo. Em seu lugar entrou o experiente Léo Matos, que falhou no gol da vitória do Alvinegro. Para enfrentar o Bangu, o camisa 17 estará de volta entre os titulares. Cabe destacar que o Gigante da Colina tem sete jogadores pendurados para o duelo: Bruno Nazário, Thiago Rodrigues, Raniel, Ulisses, Matheus Barbosa, Nene e Juninho.

- Reencontro com o ídolo:
A partida desta quinta marcará o reencontro do Vasco com um dos seus maiores ídolos: o maestro Felipe. O ex-jogador comanda o Bangu e estará à beira do campo em São Januário. Será interessante observar a recepção da torcida com um dos atletas mais importantes da história do clube e que conquistou mais títulos com a Cruz de Malta no peito.

- A força de São Januário: Desde que iniciou a temporada, o Cruz-Maltino tem duas vitórias (Nova Iguaçu e Portuguesa) e um empate (Boavista) na Colina Histórica. O time tenta reconquistar a torcida e transformar seu estádio em um fator decisivo na temporada. Algo que faltou na campanha da Série B no ano passado.

- Irregularidade da defesa: Zé Ricardo tenta encontrar o equilíbrio de seu sistema defensivo. Mesmo com a zaga Anderson Conceição e Ulisses tendo boa sintonia, o time sofreu sete gols em seis jogos. No último domingo, o problema foi a falta de recomposição pela direita e a cobertura ineficaz. O comandante citou que houve desatenção no lance, algo que deve ser corrigido para a sequência da temporada

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários