Abel vê jogo ruim do Fluminense em vitória, admite que precisa melhorar o ataque e explica time titular
Luiza Sá
Abel vê jogo ruim do Fluminense em vitória, admite que precisa melhorar o ataque e explica time titular


O Fluminense jogou apenas "para o gasto", mas venceu o Nova Iguaçu por 1 a 0 e engatou a sexta vitória consecutiva no Campeonato Carioca. Perto da estreia na Libertadores, Abel Braga não pôde contar com Felipe Melo e David Braz, que sentiram problemas antes do jogo e ficaram fora. No aquecimento, ainda perdeu o zagueiro Nino. Após a partida, o treinador explicou as mudanças (entrou com Fábio, Luccas Claro, Martinelli e Cano), e admitiu a atuação ruim da equipe no Estádio Luso-Brasileiro, nesta quarta-feira.

Abel Braga durante o jogo do Flu contra o Nova Iguaçu (Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC)

- Viemos com uma repetição de equipe e vinha tendo uma evolução boa. Já tivemos dois problemas para esse jogo, o Felipe Melo e o David Braz. Acredito que não será problema. Depois ainda houve a lesão do Nino, esse acho que preocupa mais. A mudança do Fred foi por uma questão do que vínhamos acompanhando do Nova Iguaçu. Pretendíamos fazer bastante diagonal e o Cano se adapta melhor a esse tipo de jogo. Fizemos uma partida segura, mas não brilhante e nem bonito - analisou Abel.



- Continuamos com um pouco de seriedade e tranquilidade para fazer os gols, as chances tem acontecido. Mas foi uma partida com pouca vibração. As pessoas pensam que o Flamengo ganhou de cinco e o Fluminense que é líder precisava ganhar de seis, mas não é assim. Eles fizeram um gol com dois minutos. (...) Hoje queríamos usar mais a velocidade, pela forma de jogar do Nova Iguaçu, mas não surtiu efeito. Perdemos inúmeros gols, importante que o Fred entrou bem. Não jogou bem? Também acho que não. Faltou vibração, entusiasmo. Mas quando acontece isso e você vence não é de todo mal.

Das seis vitórias na temporada, cinco delas foram por 1 a 0. Apenas diante do Botafogo a equipe conseguiu marcar duas vezes, quando virou a partida no Nilton Santos. Abel admitiu a necessidade de melhorar a pontaria no ataque, especialmente visando a partida da Libertadores na próxima terça-feira.

- O 1 a 0 é muito complicado. Sofremos os 90 minutos. Temos que melhorar nesse aspecto. Quando você não cria oportunidade está bem, mas no jogo passado foi parecido. Tivemos chances de gol livre com o goleiro, hoje novamente. Esse tipo de oportunidade aparece uma ou duas vezes, não todas as criadas, mas essas mais claras. Quando aparece. Nesse tipo de situação temos que ter mais tranquilidade para matar o jogo. Não sei se é vontade demais, de querer fazer aquele gol para dar a tranquilidade. Não conseguimos. Nesse aspecto temos que melhorar porque vamos para um jogo de mata-mata - disse o treinador.

Abel terminou analisando as trocas feitas para essa partida e afirmando que ainda não pode pensar no confronto internacional sem antes passar pela partida do fim de semana. O Flu volta a campo no próximo sábado, quando enfrenta o Volta Redonda novamente no Luso-Brasileiro, às 19h. Em seguida, o time viaja direto para a Colômbia, onde enfrenta o Millonarios na terça-feira, pela segunda fase da Libertadores.

- A gente tem trocado, vínhamos sem qualquer problema. Hoje teve um problema muscular, teve o do Nino no púbis, uma região perigosa. Ele estava bem nos treinamentos e no aquecimento. Depois teve o Duarte, de repente perde dois zagueiros, vamos ver para terça. O Fred foi mais opção de ver outra possibilidade mais veloz. Mas vamos analisar essa coisa toda. Ainda não conversei com meus jogadores sobre a partida de terça, eles sabem da responsabilidade que é, da altitude, mas vamos pensar primeiro no sábado porque é fundamental um bom resultado. O importante é que tudo está muito bem preparado para esse jogo, que não será fácil. Temos acompanhado bastante. Não podemos começar a falar de Millonarios - finalizou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários