Ricardo Rocha reclama de tratamento no Cruzeiro, mas isenta Ronaldo de culpa por sua saída
Valinor Conteúdo
Ricardo Rocha reclama de tratamento no Cruzeiro, mas isenta Ronaldo de culpa por sua saída


O ex-diretor técnico do Cruzeiro, Ricardo Rocha, parece não ter aceitado bem sua saida da Raposa. Ele fazia parte da comissão técnica de Vanderlei Luxemburgo, demitido no fim do ano passado. Ricardo acionou o Cruzeiro na Justiça e agora reclamou publicamente do tratamento recebido pela gestão Ronaldo, dona da SAF do clube.

Ricardo Rocha, disse que faltou consideração por parte da SAF Cruzeiro e afirmou ter tentado negociar as pendências ir à Justiça. Ele alega que nunca recebeu um posicionamento.

-Liguei várias vezes, mas ninguém me atendeu. A pessoa da SAF do Ronaldo iria ligar para mim e para as outras pessoas (da comissão técnica), mas não ligaram, não tiveram consideração nenhuma- disse Ricardo Rocha em entrevista à TV Gazeta.

O ex-jogador tentou evitar crtícias diretas a Ronaldo e tentou tirar a culpa do Fenômeno em seu caso.

-O Ronaldo é o dono da empresa que comprou o Cruzeiro e faz o que quer, ele é o dono. Não tem mágoa nenhuma, ele é o dono e faz o que quer. Mas acho que faltou um pouco de respeito, não do Ronaldo, mas das pessoas.ssoas.

Processo n Justiça

O ex-diretor técnico Ricardo Rocha e o auxiliar de Vanderlei Luxemburgo, Maurício Copertino, acionaram o clube na Justiça do Trabalho, cobrando direitos trabalhistas pelo tempo em que atuaram na Raposa.


A ação movida por Ricardo Rocha corre em segredo de Justiça, por isso há poucos detalhes sobre o que o ex-diretor cobra do time celeste. Ricardo chegou à Raposa em agosto do ano passado para ser uma "ponte" entre os jogadores, o treinador e a direção do clube. Ele deixou o clube assim que Luxemburgo foi demitido pelo Cruzeiro, no fim de 2022. Uma audiência inicial está marcada para 4 de março na 36ª Vara do Trabalho.

Já Maurício Copertino, que também fazia parte da equipe de Luxemburgo, pede R$ 564.027,45, incluindo honorários advocatícios, por salários atrasados, pagamento da multa pela rescisão contratual e outros direitos.

Na ação movida por Copertino, ele alega que tinha direito a R$ 68 mil de salário mais R$ 5,8 mil de auxílio moradia no Cruzeiro. Confira o que pede o ex-auxiliar do Cruzeiro:

Aviso Prévio 30 dias: R$ 73, 8 mil
04/12 de 13º salário 2021: R$ 24,6 mil
01/12 de 13º salário 2022: R$ 6, 15 mil
05/12 de férias +1/3: R$ 41 mil
FGTS sobre rescisão: R$ 11,64 mil
FGTS do período: R$ 55,35 mil
Multa FGTS do lapso: R$ 22,14 mil
Salário dezembro 2021: R$ 73,8 mil
Multa do art 477 §08º: R$ 73,8 mil
Multa rescisória contratual: R$ 68 mil

A audiência de Copertino foi marcada para 16 de fevereiro. Além dele e de Ricardo Rocha, o fisiologista Emerson Silami e o preparador físico Antônio Mello também acionaram o clube mineiro de forma judicial.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários