Ministério Público da Itália envia pedido de extradição e prisão de Robinho, condenado por estupro
Lance!
Ministério Público da Itália envia pedido de extradição e prisão de Robinho, condenado por estupro


O Ministério Público de Milão, na Itália, enviou ao Ministério da Justiça um pedido de extradição e um mandato de prisão internacional para Robinho , que foi condenado recentemente em terceira instância , por participação em um estupro coletivo, em 2013, quando defendia o Milan. As informações são do 'La Repubblica'.

Apesar do pedido enviado, Robinho pode evitar a prisão se não deixar o Brasil por conta própria, já que a Constituição de 1988 prevê que brasileiros natos, caso do jogador, não podem ser extraditados por ordem da Justiça Brasileira.

+ 'Caso Robinho': perguntas e respostas sobre a condenação do jogador na Itália por violência sexual

Robinho foi condenado em terceira e última instância há nove anos de prisão, junto com o amigo Ricardo Falco, pela Corte de Cassação de Roma, que no ordenamento jurídico italiano é equivalente ao Supremo Tribunal Federal (STF) no Brasil.

No julgamento realizado em janeiro, os advogados de Robinho tentaram usar o argumento de desqualificação da vítima. O mesmo foi rechaçado pela Corte. Robinho acompanhou tudo do Brasil enquanto a vítima acompanhou tudo do Tribunal.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários