Sem economizar! Los Angeles Rams aposta alto na conquista do Super Bowl para coroar projeto audacioso
Lance!
Sem economizar! Los Angeles Rams aposta alto na conquista do Super Bowl para coroar projeto audacioso


A temporada regular do Los Angeles Rams compensou a agressividade da franquia na aquisição de jogadores estabelecidos na liga. Quatro anos depois de perder o Super Bowl LII para o New England Patriots, a franquia do técnico Sean McVay encontrou no antigo quarterback da equipe, Jared Goff, a razão para os insucessos dos últimos anos, quando o time até se classificou para a pós-temporada, mas falhou na tarefa de voltar à grande decisão do futebol americano.

Durante a offseason, os Rams acertaram a troca de Matthew Stafford por Goff com o Detroit Lions. Insatisfeito na franquia de Michigan, o novo quarterback da equipe de Los Angeles prometia qualificar a unidade ofensiva do time. E o fez, mostrando que os Rams acertaram em enviar duas escolhas de primeira rodada da franquia referente aos drafts deste ano, 2023, além de outra escolha de terceira rodada no último draft e Jared Goff. Nas primeiras oito semanas da temporada regular, o Los Angeles Rams arrancou com sete vitórias e apenas uma derrota, dominando a competitiva NFC West e mostrando química infalível com Cooper Kupp, wide receiver do time e sério candidato ao prêmio de MVP da competição, mas que, no fim, acabaria com o QB do Green Bay Packers, Aaron Rodgers.

Apesar da chegada de reforços gabaritados à equipe, como o linebacker Von Miller, recordista do número de sacks do Denver Broncos e que custou nova troca intermediária no draft deste ano. Além do defensor, os Rams também adicionaram o polêmico, porém comprovadamente produtivo, wide receiver, Odell Beckham Jr, que havia pedido para ser negociado por sua antiga franquia, o Cleveland Browns. Sem ser atendido, as duas partes acertaram pelo divórcio e OBJ, posteriormente, viu nos Rams a possibilidade de vencer um Super Bowl, algo ainda inédito em sua carreira.

Em novembro, o Los Angeles Rams viveu seu maior período de turbulência na temporada, somando três derrotas consecutivas, nos três compromissos disputados pelo time. Vendo a aproximação perigosa do Arizona Cardinals pelo topo da NFC West, a franquia californiana voltou a se consolidar na liderança da divisão, encaixando mais cinco triunfos seguidos, nos últimos seis jogos da temporada regular.

Playoffs

Na pós-temporada da NFL, os Rams encararam um velho conhecido no Wild Card: os Cardinals. Mas nem teve disputa, com a equipe de Sean McVay simplesmente acabando com o quarterback rival. Atônito, Kyler Murray sofreu nas mãos da defesa dos Rams, que não tiveram dificuldades para passar pelo rival por 34 a 11.

Contra o Tampa Bay Buccaneers e o veterano Tom Brady, novamente a defesa do Los Angeles Rams deu o “tom” da estratégia do time: fazer Brady errar e, assim, conquistar a vitória no estádio adversário. Avassalador, os Rams dominaram o início do jogo, mas viram Brady comandar mais uma de suas reações que, por pouco, não rendeu a eliminação dos californianos dos playoffs. Na final da Conferência Nacional, contra outro velho conhecido de NFC West, San Francisco 49ers, nova dose de emoção. Atrás no marcador, Matthew Stafford comandou três campanhas no último quarto que renderam 14 pontos sem resposta dos 49ers e uma passagem para o Super Bowl LVI. Depois de quatro anos, o objetivo inicial do Los Angeles Rams está bem próximo de ser alcançado.

Investindo há tempos

A opção pela agressividade no mercado é algo comum aos Rams nas últimas temporadas. O cornerback e astro da NFL Jalen Ramsey foi adquirido junto ao Jacksonville Jaguars também desta fora. Outras estrelas da equipe também chegaram através de escolhas no mercado por veteranos de talento comprovado, como o tackle Andrew Whithworth, entre outros.

Problemas à vista


Entretanto, o Los Angeles Rams já sabe que terá dificuldades para manter o atual grupo de jogadores. Com um déficit de pouco mais de oito milhões de dólares no salary cap de 2022, a direção da franquia terá que reestruturar contratos de seus principais jogadores, algo bastante improvável ou optar pela dispensa de alguns atletas, correndo o risco de perder performance na próxima temporada.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários