Léo Matos, do Vasco, cita goleada e quer dar a volta por cima no clássico: 'Oportunidade de apagar tudo aquilo'
Lance!
Léo Matos, do Vasco, cita goleada e quer dar a volta por cima no clássico: 'Oportunidade de apagar tudo aquilo'


Líder do Carioca, o Vasco disputa no domingo o primeiro clássico da temporada. Marcado para São Luís, o reencontro com o Botafogo trará lembranças da goleada de novembro, que praticamente confirmou a permanência cruz-maltina na segunda divisão. Para Léo Matos, expulso ainda no primeiro tempo, aquela partida foi "um dos piores momentos da carreira" e ele pretende dar a volta por cima.

Com um elenco recheado de peças novas e um bom início de Estadual, o Gigante da Colina terá seu primeiro grande desafio da temporada. E para enfrentar o Glorioso, Zé ricardo não terá à disposição o lateral Weverton, suspenso pelo terceiro amarelo. Provável substituto, Léo Matos participou de uma coletiva e relembrou a goleada do último clássico.



- Aquele jogo contra o Botafogo poderia ter sido um divisor para nós na Série B. Se ganhássemos, poderíamos dar um start, mas perdemos e ficou difícil o acesso. Eu tinha uma expectativa muito grande. Minha esposa, a família, todos estavam no estádio. Minha esposa disse que quando chegou ao estádio eu fui expulso. Hoje parece engraçado, mas foi complicado. São Januário estava inflamado, ambiente ruim - disse, e adimitiu:

- Foi um dos piores momentos da minha carreira. Espero que nunca mais aconteça. Foi na intenção de ajudar, na disposição e deu errado. Mas é o meu estilo de jogo, sempre foi assim em toda minha vida, e ganhei mais do que perdi jogando de uma forma mais agressiva - completou.

+ Confira e simule a tabela do Campeonato Carioca

Apesar da refomulação do elenco, Leó Matos permaneceu no clube para a temporada, porém segue na reserva. Aos 35 anos, ele revelou que o jogo contra o Botafogo tem um "sabor especial" tanto para ele, quanto para o grupo.

- É uma oportunidade de apagar tudo aquilo. Fiquei manchado. Estou há um ano e meio no Vasco e fiz coisas boas. Fui o líder de assistências no ano passado. Também porque o Nene chegou depois. Mas com certeza esse jogo tem um sabor especial para mim e para todos no Vasco - disse.

- Primeiro clássico do ano, vamos poder mostrar o trabalho do Zé. Está sendo muito bom. Uma vitória no domingo nos dará mais consistência para seguir nesse caminho - finalizou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários