Críticas em trabalhos recentes e experiência no clube-empresa: como André Mazzuco chega ao Botafogo
Sergio Santana
Críticas em trabalhos recentes e experiência no clube-empresa: como André Mazzuco chega ao Botafogo


O Botafogo tem um novo homem forte no futebol. André Mazzuco assume como diretor executivo nesta sexta-feira , sendo a primeira grande mudança feita por John Textor no setor. O nome do executivo foi escolhido pelo empresário norte-americano, que está na fase final para adquirir 90% da SAF do Alvinegro.

+ Freeland, Enderson e Mazzuco: John Textor começa a tomar as primeiras 'decisões de dono' no Botafogo

André Mazzuco, porém, não chega ao Alvinegro vivendo o melhor momento pessoal. O profissional vem de três trabalhos rodeados de críticas. Ele saiu de Santos e Cruzeiro, os dois clubes mais recentes que esteve presente, antes do vínculo inicial acordado terminar.



O desafio, claro, é do Botafogo, mas também é pessoal para Mazzuco. O executivo terá recursos financeiros para buscar jogadores no mercado e montar um time para não passar sufoco no primeiro ano desde o retorno na elite do Campeonato Brasileiro.

Por trás dele, vale ressaltar, haverá uma nova equipe de análise de mercado, outro ponto considerado como fundamental por John Textor. Além de Alessandro Brito, recém-contratado do Atlético-MG , o clube conta com Raphael Rezende e Brunno Noce na equipe de mapeamento de mercado e busca de jogadores. Será o 'elenco' a municiar Mazzuco para fortalecer o plantel.

Mesmo com o currículo recente negativo, um ponto que pesou para o lado bom na balança do profissional foi o fato dele já ter trabalhado em clubes que possuem donos e/ou empresas por trás. Ele foi diretor executivo do Red Bull Brasil entre dezembro de 2015 a abril de 2017 e consultor esportivo do Austin Bold, dos Estados Unidos, em 2018.

O fato de 'entender' o processo - apesar do modelo do Botafogo ser diferente dos outros dois clubes citados - foi algo que chegou como uma vantagem. John Textor pretende ser uma pessoa ativa no dia a dia do clube, e ter um executivo com a noção disso foi algo considerado fundamental.

Mazzuco tem a marca de ser ativo no mercado. Nos últimos três anos, somados os últimos três trabalhos que teve, foram 40 novos jogadores assinados - onze no Santos, 12 no Cruzeiro e 17 no Vasco. Vale ressaltar que ele só ficou por seis meses no Peixe e na Raposa.

A missão será difícil e rodeada de pressão. André Mazzuco com o objetivo de liderar o Botafogo rumo a reconstrução. A tendência é que o clube comece a ser mais agressivo no mercado nas próximas semanas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários