Catarinense: no sufoco, Figueirense vira pra cima do Marcílio Dias no Scarpelli
Futebol Latino
Catarinense: no sufoco, Figueirense vira pra cima do Marcílio Dias no Scarpelli


Apesar de ficar em condições mais favoráveis desde a reta final da primeira etapa, o Figueirense precisou correr duas vezes atrás do placar e conseguir uma sofrida vitória por 3 a 2 diante do Marcílio Dias nesta quinta-feira (10) em confronto que valeu pela sexta rodada do Campeonato Catarinense.

A tabela do Catarinense com o empate entre Figueira x Marcílio

NA BASE DA BOLA PARADA

Mal a partida na capital catarinense havia começado e, aos seis minutos, o placar já estava aberto, porém não a favor dos donos da casa. Após penalidade marcada para o Marinheiro em lance onde o árbitro Diego da Costa Cidral viu Zé Vitor ser derrubado na pequena área por Rodolfo Castro, o atacante mostrou categoria na batida e converteu, colocando bola do lado direito com o goleiro do Figueira caindo no canto oposto.

Se o Marcílio Dias precisou se valer da bola parada para fazer o primeiro gol da partida por intermédio de um "Zé" que vestia a camisa 9, o mesmo valeu para o Alvinegro em uma potente batida de falta executada por Zé Mario. Aos 25', o centroavante dos anfitriões encheu o pé e não deu possibilidade de defesa para o arqueiro Renan que até pulou, mas não alcançou.

DURO GOLPE

Enquanto até então o confronto parecia ser disputado tanto em igualdade de ações de perigo como na questão numérica, o segundo aspecto acabou afetado de maneira prejudicial ao Marinheiro. Já amarelado, o atacante Klenisson acertou o rosto de seu marcador com a mão e, tomando a segunda advertência, acabou recebendo o vermelho.

NO ESTILO E NA RAÇA

Diante da desvantagem na quantidade de atletas em campo, o Marcílio tinha consciência de que precisaria resistir a pressão e aproveitar qualquer chance que surgisse de marcar o tento para colocar o clube do interior na dianteira. E essa chance veio com 14 minutos quando Zé Vitor interceptou o passe de Muriel e, de muito longe, acertou um lindo chute no extremo canto esquerdo de Rodolfo Castro.

Precisando buscar o resultado, o Alvinegro não deixou de pressionar o adversário e acabou capitalizando na bola áerea, explorando a altura e físico de Gustavo Henrique. Depois de bola alçada que veio com desvio na primeira trave, o atacante acertou o alvo de cabeça e deixou a partida novamente empatada na cidade de Florianópolis.

O TENTO DO ALÍVIO

Com o ímpeto do tento da igualdade, o Figueirense seguiu avançando em busca do triunfo que se confirmou com um lindo gol marcado pelo meio-campista Oberdan. Após lance do lado direito com o passe de Natan Masiero, o número 8 do Furacão do Estreito raciocinou rapidamente ao dominar de pé direito e encher o pé com a esquerda, rasteiro, fugindo do alcance de Renan.

FICHA TÉCNICA DA PARTIDA
​FIGUEIRENSE 3 x 2 MARCÍLIO DIAS

Local:
Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)
​Data e hora: 10/02/2022 - 20h (de Brasília)
Público e renda: 2619 pessoas - R$ 54.648,00
Árbitro: Diego da Costa Cidral
Assistentes: Hector Andrew Lisboa Jacques e Antônio Lourival da Luz
Cartões amarelos: Muriel, Zé Mário (FIG); Klenisson, Moisés, Renan (MDI)
Cartões vermelhos: Klenisson (MDI)

GOLS: Zé Vitor (6'/1°T) (0-1), Zé Mario (25'/1°T) (1-1), Zé Vitor (14'/2°T) (1-2), Gustavo Henrique (22'/2°T) (2-2), Oberdan (36'/2°T) (3-2)

FIGUEIRENSE (Técnico: Júnior Rocha )

Rodolfo Castro; Muriel (Natan Masiero, aos 20'/2°T), Maurício, Luis Fernando e Zé Mario (Pablo, aos 43'/2°T); Uesley Gaúcho (Patrick, aos 20'/2°T), Oberdan e Jhon Cley; Luizinho (Índio, aos 32'/2°T), Andrew (Kauê, aos 20'/2°T) e Gustavo Henrique.

MARCÍLIO DIAS (Técnico: Fernando Tonet)

Renan; Victor Guilherme (Marcel, aos 44'/2°T), Murilo Henrique, Edimar e Rômulo; Moisés (Daniel Pereira, aos 14'/2°T), Julinho e Douglas Packer (Alessandro Lucas, aos 44'/2°T); Zé Vitor (Breno, aos 26'/2°T), Klenisson e Augusto (PH, aos 13'/2°T).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários