Morre Pedro Santilli, ex-goleiro e auxiliar de Leão na Seleção, no Santos e no Palmeiras
Lance!
Morre Pedro Santilli, ex-goleiro e auxiliar de Leão na Seleção, no Santos e no Palmeiras


O futebol brasileiro está de luto. Ex-goleiro, ex-treinador e com sua trajetória marcada por ter sido braço direito de Emerson Leão, Pedro Santilli morreu na manhã desta segunda-feira (31), aos 75 anos, em Ribeirão Preto (SP). Ele estava há duas semanas internado após ter sofrido um infarto.

Santilli iniciou sua trajetória no futebol como goleiro e teve espaço em clubes de menor investimento no interior de São Paulo. Em campo, defendeu o Comercial, Jaboticabal, Sertãozinho e pendurou as luvas no Batatais.

Posteriormente, passou a trabalhar como preparador de goleiros, rodando por clubes como Comercial, Botafogo-SP, São José-SP, Palmeiras, Portuguesa, Guarani, Juventude e Athletico-PR, entre outros. Também teve passagens como treinador no Sertãozinho e no Comercial, onde em 2009, desferiu um soco no árbitro Flávio Rodrigues Guerra na derrota do Bafo para o Catanduvense, que decretou a queda do clube de Ribeirão Preto à Série A3 do Paulista na ocasião. Após o jogo, Santilli foi até o vestiário da arbitragem e se desculpou com o juiz.

Contudo, sua ligação mais extensa foi com o técnico Emerson Leão, de quem foi preparador de goleiros e auxiliar durante décadas. No Santos, trabalharam juntos nas conquistas da Copa Conmebol de 1998 e do Brasileiro de 2002. Ainda passaram por Cruzeiro, São Paulo Vissel Kobe-JAP, Palmeiras, São Caetano, Corinthians, Sport, Atlético-MG e tiveram um ciclo na Seleção Brasileira.

A passagem pela equipe canarinha aconteceu durante as Eliminatórias da Copa do Mundo de 2002. O grande momento de Santilli veio em 15 de novembro de 2000. Como Leão estava suspenso, coube ao auxiliar comandar a Seleção na vitória por 1 a 0 sobre a Colômbia, em jogo realizado no Morumbi. Saiu em 2001 junto com o treinador.

Em 2017, Pedro Santilli cogitou se candidatar à presidência do Comercial, mas desistiu de concorrer. O Santos decretou luto oficial de três dias pela morte de Santilli, que terá seu corpo sepultado nesta segunda, às 15h, no Memorial Campos Elíseos, em Ribeirão Preto.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários