Irmãos atleticanos 'refazem' foto de 25 anos atrás com ídolo da Seleção Brasileira Taffarel
Diogo Finelli
Irmãos atleticanos 'refazem' foto de 25 anos atrás com ídolo da Seleção Brasileira Taffarel


Diferente da maioria dos torcedores que procuram estar perto da Seleção Brasileira por causa de um jogador, os irmãos Flávio e Renato Valério acompanharam a chegada da delegação brasileira em um hotel na Savassi, na região centro-sul de Belo Horizonte, atrás de outro integrante da equipe: Taffarel.


O ex-goleiro, que foi tetracampeão mundial com a Seleção em 1994, faz parte da comissão técnica de Tite, onde atua como preparador de goleiros. Taffarel foi alvo da dupla de irmãos por um motivo interessante. Há 25 anos, quando atuou pelo Atlético-MG, Flávio e Renato, que eram bem pequenos, fizeram uma foto com o camisa 1 antes de um jogo do Galo, no Independência. Fãs do Taffa, como se referem ao ex-goleiro, os dois foram de encontro ao ídolo para mostrar o registro, que está emoldurado e é tido como uma peça de muito valor sentimental para eles.

- O assédio, geralmente, é em cima dos jogadores, né? Na hora que ele (Taffarel) passou, eu mostrei a foto e falei ‘Taffa, vamos repetir a foto 25 anos depois?’. Ele deu uma travada, olhou e disse ‘não é possível que vocês estão aqui com essa foto!’. Ele recebeu a gente, falou da profissão, eu fui goleiro (de futsal) por causa dele. Foi legal esse carinho que ele teve com a gente. E refizemos a foto, que em breve vai estar enquadrada do lado da original - disse Flávio, que estava bastante eufórico pela receptividade do ídolo.

- Ter um momento como esse faz a gente lembrar que eles (jogadores) são profissionais, são seres humanos, são cercados de emoção. Segurei o choro.

A história por trás da foto é bastante inusitada, já que, em 1996, Taffarel era ídolo do Atlético-MG, e praticamente todos os pequenos torcedores queriam entrar com ele em campo. Flávio conta que, primeiro, o goleiro acabou o escolhendo de forma aleatória. E, depois, um fotógrafo achou que ele e o irmão eram filhos de Taffarel, o que rendeu a foto exclusiva.

Irmãos atleticanos mostram foto com Taffarel

Irmãos atleticanos mostram foto com Taffarel (Foto: Diogo Finelli)

- Eu tinha três anos, fui para o jogo e disse com meu pai que ia entrar em campo com o Taffarel. Meu pai não acreditou, disse que eram muitas crianças, umas 50 ali querendo entrar com ele, que ele era ídolo. Na hora de entrar em campo, todos os jogadores passaram, e o Taffarel voltou ao vestiário, não sei por qual motivo. Eu travei. Quando ele volta para retornar ao campo, ele me pega no colo e entro em campo com ele, sozinho. O fotógrafo achou que eu e meu irmão éramos filhos dele, tirou todo mundo de perto e fez a foto. Tive um dia de filho do Taffarel. Não lembro com detalhes, mas sei que teve um assédio das pessoas nos chamarem de filhos do Taffarel (risos) - comentou Flávio.

O curioso é que a foto é de um jogo que Taffarel não se destacou pelas grandes defesas ou por pegar um pênalti, mas sim por agredir o atacante Jamerson, da Caldense, e ser expulso de campo, o que ainda lhe rendeu três jogos de suspensão. O duelo, disputado em 1º de maio de 1996, no Independência, pelo Campeonato Mineiro, terminou com empate em 1 a 1. Após a expulsão de Taffarel, como o Galo já havia feito três substituições, o atacante Renaldo foi para o gol.

- Foi um jogo em que o Taffarel, em um momento raro na carreira, acabou perdendo a cabeça, agrediu um jogador da Caldense e foi expulso. O Renaldo (ex-atacante) teve que ir para o gol, e ainda fez uma defesa espetacular - lembrou Flávio.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários