São Paulo leva golaços do Guarani e estreia no Paulistão com derrota
Gabriel Santos
São Paulo leva golaços do Guarani e estreia no Paulistão com derrota


O São Paulo estreou no Campeonato Paulista com derrota, perdendo para o Guarani por 2 a 0, no Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas, na noite desta quinta-feira (27). Lucão do Break e Diego Mateus, em golaços, fizeram os gols do Bugre. Agora, o Tricolor volta a campo contra o Ituano, no próximo domingo (30), às 16h. Já o Guarani pega o Red Bull Bragantino, na próxima segunda-feira (31), às 20h, em Bragança Paulista.

JOGO COMEÇA ESTUDADO PELAS EQUIPES
A partida iniciou com os times se estudando no Brinco de Ouro. O São Paulo tentava o ataque pela ponta direita, com Nikão, enquanto o Guarani arriscava as jogadas pelo meio-campo, esperando mais na saída do contra-ataque.

A primeira chance do jogo foi do Bugre. Aos nove minutos, Lucão do Break recebeu pelo lado direito da área e arriscou um forte chute. Volpi espalmou para escanteio. Um minuto depois, Eliel pegou a sobra e bateu por cima.

GUARANI PERDE BOAS CHANCES DE ABRIR O MARCADOR
Conforme o jogo acontecia, o Guarani levava mais perigo ao gol do São Paulo, que continuava com dificuldades para construir jogadas ofensivas. Com 27 minutos, Diogo Mateus cobrou a falta para a área, Volpi se atrapalhou na hora de sair do gol e soltou a bola nos pés de Ernando, que chutou pela rede do lado de fora.

O Guarani criou outra chance no lance seguinte. Lucão do Break fez grande jogada pela esquerda, puxou para o fundo e cruzou na medida para Diogo Mateus. O lateral cabeceou mal e desperdiçou uma boa jogada ofensiva.

BUGRE CONTINUA MELHOR E MARCA COM GOLAÇO DE LUCÃO DO BREAK
O São Paulo continuava mal na partida. Com isso, o Guarani aproveitou, continuou a pressão e abriu o marcador com um golaço aos 38 minutos. Lucão do Break ganhou no corpo de Alisson e arriscou de longe. A bola encobriu Tiago Volpi e foi no ângulo.

O São Paulo tentou chegar ao empate no último lance do primeiro tempo. Léo cruzou na medida para Nikão, que cabeceou com perigo para o gol do Guarani. A arbitragem, porém, marcou falta do camisa 10 são-paulino.

> TABELA: Confira a tabela do Paulistão e simule os próximos jogos

SEGUNDO TEMPO COMEÇA COM SÃO PAULO PRESSIONANDO
Os primeiros minutos da etapa final foram de mais pressão do São Paulo. Logo com dois minutos, Reinaldo cruza=ou na medida para Calleri, que desviou de cabeça e a bola passou perto do travessão do Guarani.

O Guarani chegou aos 14 minutos. Júlio César recebeu pela ponta esquerda, cortou para o meio e chutou com força. Volpi, bem colocado, encaixou a bola.

GUARANI AMPLIA EM GOLAÇO DE FALTA E SÂO PAULO TEM PÊNALTI ANULADO
O Guarani teve uma chance aos 21 minutos e aproveitou. Após falta marcada na entrada da área, Diogo Mateus cobrou com categoria, no ângulo esquerdo de Tiago Volpi, e ampliou para o Bugre.

Um minuto depois, Alisson foi derrubado por Ronald dentro da área e o árbitro Luiz Flávio de Oliveira marcou pênalti. No entanto, o VAR anulou a penalidade, já que o camisa 12 são-paulino recebeu em posição de impedimento.

SÃO PAULO DIMINUI COM CALLERI
Atrás do placar, o Tricolor foi para cima mesmo com o pênalti anulado. A equipe de Rogério Ceni conseguiu diminuir aos 34. Patrick fez boa jogada pela esquerda e cruzou na medida para Calleri, que testou firme, sem chances para Kozlinski.

O Tricolor quase empatou aos 39. Alisson errou no domínio, mas fez o giro e arriscou de longe. A bola passou muito próxima do gol do Guarani.

No fim da partida, o São Paulo tentou a pressão, mas não conseguiu levar perigo à meta do goleiro Kozlinski.

GUARANI 2 x 1 SÃO PAULO
Local:
Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas (SP)
Data/Horário: 27/1/2022, às 21h30
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira
Assistentes: Neuza Ines Back e Anderson Jose de Moraes Coelho
VAR: Vinicius Furlan
Gols: Lucão do Break (38'/1ºT) (1-0), Diogo Mateus (21'/2ºT) (2-0), Calleri (34'/2ºT) (2-1)
Cartões amarelos: Léo (SAO)
Cartões vermelhos:
Público/Renda:
5.458 torcedores / R$ 136.360,00

GUARANI
Mauricio Kozlinski, Diogo Mateus, Ernando, Derlan e Eliel (João Victor, aos 31'/2ºT; Bruno Silva, Eduardo Person (Caio, aos 43'/2ºT) e Madison (Giovanni Augisto, aos 19'/2ºT); Yago César (Ronald, aos 19'/2ºT), Julio César (Maxwell, aos 43'/2ºT) e Lucão do Break. Técnico: Daniel Paulista.

SÃO PAULO
Volpi, Rafinha, Diego Costa, Léo e Reinaldo (Welington, aos 43'/2ºT); Gabriel (Rodrigo Nestor, aos 16'/2ºT), Gabriel Sara (Marquinhos, aos 37'/2ºT) e Alisson; Nikão (Patrick, aos 16'/2ºT), Rigoni (Eder, aos 37'/2ºT) e Calleri. Técnico: Rogério Ceni.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários