Palmeiras não encontrou dificuldades e goleou a Ponte Preta
Divulgação/Palmeiras
Palmeiras não encontrou dificuldades e goleou a Ponte Preta

Em seu primeiro jogo no Allianz Parque em 2022, o Palmeiras presentou a torcida com uma vitória por 3 a 0 sobre a Ponte Preta, nesta quarta-feira, pela primeira rodada do Paulistão-2022. Com gols de Murilo, Luan e Rony, todos no primeiro tempo, o Verdão teve triunfo tranquilo e segue 100% no estadual.

(Veja na galeria abaixo fotos da vitória do Palmeiras)


Leia Também

Primeiro tempo tranquilo e 3 a 0 no placar para os donos da casa

Desde os primeiros minutos de jogo, já era possível notar que o Verdão seria superior em relação a uma frágil Macaca. Tanto é que aos oito minutos, depois de uma sequência de escanteios, Zé Rafael pegou o rebote, chutou mascado e Murilo, no meio do caminho, desviou para o gol, marcando seu primeiro pelo clube. Aos 14, Scarpa armou para a perna direita e quase marcou um golaço.

O Alviverde seguia tranquilo e absoluto na partida, sem fazer muito esforço para dominar o cenário. Aos 22 minutos, novamente em cobrança de escanteio, Scarpa cruzou rápido e Luan, de primeira, bateu firme para marcar o segundo tento dos mandantes, o segundo de um zagueiro nesta noite.

Ainda viria mais, mas agora em jogada trabalhada. Aos 27 minutos, o Palmeiras saiu da pressão tocando a bola, até que ela ficou com Raphael Veiga, que enfiou linda assistência para Rony chegar na cara do gol e tocar na saída do goleiro Ygor, que chegou a tocar na bola, mas ela morreu no fundo do gol.

Antes do fim do primeiro tempo, Scarpa marcou um gol, mas o assistente marcou impedimento. Na TV, a posição parecia legal, porém o VAR não estava funcionando. Com a queda de rendimento do Verdão, a Ponte aproveitou as falhas do adversário. Primeiro com Lucca, em que Lomba fez grande defesa. Depois com Norberto, para fora. O jogo foi para o intervalo com 3 a 0 no placar.

Alviverde tem que de ritmo, desperdiça chances e mantém o 3 a 0 no placar

Na volta dos vestiários, o Palmeiras seguiu dominando a partida e buscou aumentar o volume ofensivo. No entanto, a equipe acabou pecando na conclusão das jogadas, errando o último passe por displicência. Raphael Veiga teve duas chances seguidas de marcar, mas acabou não acertando o alvo. Os comandados de Abel poderiam ter ampliado o marcador logo neste início.

Nos 15 minutos seguintes, a partida caiu ainda mais de qualidade, sobretudo pela maneira como o Verdão conduziu sua atuação. Já com jogadores desgastados e com tomadas de decisões erradas, o que poderia ter sido uma goleada, se tornou um show de displicências. Aos 27, Rony, que ficou cara a cara com o goleiro Ygor novamente, errou a finalização e chutou para fora.

Com o resultado garantido, Abel foi promovendo alterações para rodar o time em meio à maratona de jogos antes do Mundial de Clubes, mas não criou mais chances de gol, mantendo o placar de 3 a 0 sobre uma frágil Ponte Preta.

E agora?

Após duas vitórias em dois jogos, o Palmeiras segue 100% no Paulistão e soma seis pontos no Grupo C da competição. No próximo sábado, às 16h, o Verdão enfrenta o São Bernardo, fora de casa, pela segunda rodada do estadual. Já a Ponte Preta recebe a Inter de Limeira, em campinas, às 18h30, do sábado.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 3 x 0 PONTE PRETA
Local:
Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Data-Hora: 26/1/2022 - 21h35
Árbitro: Raphael Claus
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis e Rafael Tadeu Alves de Souza
VAR: Daiane Muniz dos Santos
Público/renda: 17.662 pagantes/R$ 773.408,18
Cartões amarelos: Raphael Veiga (PAL) Wesley, Norberto e Marcos Júnior (PON)
Cartões vermelhos: Fulano, aos 0'/0ºT (PAL) (PON)
Gols: Murilo (8'/1ºT) (1-0), Luan (21'/1ºT) (2-0), Rony (27'/1ºT) (3-0)

PALMEIRAS: Marcelo Lomba; Luan, Murilo (Jailson, aos 15'/2ºT) e Piquerez; Marcos Rocha, Danilo, Zé Rafael e Gustavo Scarpa (Gabriel Veron, aos 31'/2ºT); Raphael Veiga (Gabriel Menino, aos 31'/2ºT), Dudu (Breno Lopes, aos 31'/2ºT) e Rony (Deyverson, aos 37'/2ºT). Técnico: Abel Ferreira.

PONTE PRETA: Ygor; Norberto, Fábio Sanches, Fabrício e Guilherme Santos; Léo Naldi (Matheus Anjos, aos 28'/2ºT), Moisés Ribeiro (André Luiz, aos 28'/2ºT) e Marcos Júnior (Wesley, no intervalo); Igor Formiga (Luiz Fernando, aos 25'/2ºT), Fessin (Niltinho, aos 38'/2ºT) e Lucca. Técnico: Gilson Kleina.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários