Palmeiras estuda definir multa superior a R$ 615,5 milhões em contrato de Endrick
Rafael Ribeiro
Palmeiras estuda definir multa superior a R$ 615,5 milhões em contrato de Endrick


Com o título da Copa São Paulo de juniores, o primeiro da história do clube, e os dois prêmios individuais obtidos, o Palmeiras iniciou nos bastidores as tratativas com o estafe do atacante Endrick, de 15 anos, para a assinatura do primeiro contrato profissional da joia, em julho. E como forma de evitar a perda do garoto para o mercado europeu, as negociações visam definir uma multa superior a 100 milhões de euros (cerca de R$ 615,5 mi).

Fontes ouvidas pelo LANCE! apontaram que a diretoria do Verdão estuda uma forma de ampliar esse valor, espécie de teto informal estabelecido entre clubes brasileiros e representantes de jogadores para renovações contratuais. A ideia geral é de que os gigantes europeus não desembolsariam um montante desses por um atleta sul-americano, ainda mais em formação.

Para se ter uma ideia, é pouco menos da metade do que o PSG pagou para tirar Neymar do Barcelona (maior transferência da história do futebol, de 222 milhões de euros).

Mas, se tratando de Endrick, artilheiro da equipe na Copinha, eleito melhor jogador da competição (mesmo ficando de fora de dois jogos com Covid-19 e só iniciando como titular em duas partidas) e dono do gol mais bonito da disputa, o Verdão entende que toda a cautela é pouca.

Mesmo o mercado vendo os planos como megalomaníacos.

- Das dez maiores transferências já registradas, nenhuma envolveu um jogador com as características do Endrick, de revelação de um clube sul-americano. Mesmo os ricos sabem onde gastar dinheiro (risos). Mas o Palmeiras tem suas motivações e no fundo isso (multa) é só um detalhe burocrático. Quando quiserem vão sentar e negociar com o clube, que tem uma estrutura física, técnica e financeira muito sólida para negociar da melhor maneira possível - disse um empresário ouvido pela reportagem que não quis se identificar.

Conforme o L! revelou, o Palmeiras já tem em mãos uma sinalização de oferta. O Barcelona demonstrou interesse de pagar 45 milhões de euros (cerca de R$ 277 mi) em um plano onde pagaria metade no momento da assinatura do contrato profissional e o restante quando a joia completar 18 anos e poder judicialmente se mudar para a Europa. Nesse período, o atleta ficaria no Verdão. Endrick e clube não falam abertamente da sondagem.

Mas o assédio é muito maior. Todos os gigantes europeus estavam com olheiros na última terça-feira (25) no Allianz Parque. E a imprensa do Velho Continente vem dando destaque ao garoto e especulando sobre quem comprará seus direitos. Em todos os países. Espanha, Inglaterra, França e até Itália e Alemanha.

Os 100 milhões de euros entraram na pauta palmeirense após o Flamengo anunciar que esse é o valor da multa de sua principal joia da base, o meia Matheus França, de 17 anos, na renovação do contrato dele até 2027. O acordo foi revelado também na última terça. E os métodos dessa negociação serão estudados pelo Alviverde.


Angelo, revelação do Santos, por exemplo, tem multa rescisória de R$ 80 milhões para o mercado interno e de 60 milhões de euros (os tais R$ 376 milhões) para o exterior.

- Os caras (europeus) cresceram o olho principalmente depois do gol contra o Oeste (de bicicleta, nas quartas de final da Copinha). Está tendo ligação de tudo o que é lado. Quando pegam os números se espantam e aí correm para o telefone de novo. Mas o que nos dá a garantia de que as coisas vão acontecer como devem é a seriedade e o jogo aberto que temos com o Endrick e o pai dele. Tudo sempre foi colocado de forma prática. Ele vai para a Europa, com 18, 19 ou 20 anos. Mas antes vai ser ídolo do Palmeiras. Nós, ele e o pai dele garantimos isso. Vamos ter calma. Repito: as coisas vão acontecer como devem para ambos os lados - disse uma pessoa do clube à reportagem.

De fato nem mesmo a questão salarial é um entrave entre os lados. O assunto está resolvido entre Palmeiras e Endrick, mas as cifras não são reveladas.

O único ponto de divergência é sobre a porcentagem que o pai de Endrick e outras pessoas ao seu redor poderão ter sobre seus direitos. O Palmeiras trabalha com uma margem de cessão de 15% com suas revelações. Para ter uma multa maior com a joia, por exemplo, essa fatia já poderia ser ampliada nas negociações.

Mas nada que preocupe o clube. Tanto que, segundo o L! levantou, atualmente as reuniões são para definir como funcionará essa integração do adolescente ao time principal a partir de julho. Há consenso que pelo mostrado na Copinha ele já provou que tem condições de pular etapas nas categorias de base (foi o melhor atleta em um torneio sub-21 tendo 15 anos).

O pai de Endrick já teria sido informado que o projeto do técnico Abel Ferreira neste ano é manter o que aconteceu na pré-temporada: ele treinaria com o grupo, mas ficaria à disposição do sub-20 para disputar as competições de base. Entradas mais constantes no time só a partir de 2023.

Pelo menos o sonho de verão da torcida já foi encerrado. Abel confirmou que não levará o jovem para o Mundial de Clubes (ainda recomendou que ele viajasse à Disneylândia com a família no período do torneio). Nem mesmo o que alguns conselheiros aconselharam será possível. Com a mudança nas inscrições para a competição pela Fifa, o comandante português deve relacionar os atuais 27 atletas do plantel para viajarem aos Emirados Árabes Unidos e mesmo quem não for inscrito será usado nos treinamentos.

TABELA

> Veja classificação e simulador do Paulistão-2022 clicando aqui

> Confira o caminho do Verdão no Mundial de Clubes-2022 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários