No sufoco, Paraná derrota o Azuriz e conquista primeiro triunfo no Estadual
Futebol Latino
No sufoco, Paraná derrota o Azuriz e conquista primeiro triunfo no Estadual


Recuperando-se do revés sofrido na primeira rodada para o Athletico-PR, o Paraná deu a volta por cima na noite desta quarta-feira, pela 2ª rodada do Campeonato Paranaense, em partida que marcou o retorno da torcida no estádio Durival Britto. E o apoio das arquibancadas surtir efeito. Com gols Ueslei e André Krobel, o Tricolor ainda segurou a pressão do rival após o gol de Vieira garantindo a vitória por 2 a 1.

Com o resultado, a equipe comandada por Jorge Ferreira chegou aos 3 pontos, pulando para a 6ª colocação, enquanto o time do técnico Caio Martins acabou caindo para a 8ª posição com um ponto conquistado até o momento.

>Aplicativo de resultados do LANCE! está disponível na versão iOS

PARANÁ VAI PRA CIMA NO INÍCIO

Fazendo valer o fator casa, a equipe do Paraná impôs pressão sobre o Azuriz logo nos primeiros movimentos. Antes dos 10 minutos, exigiu atenção do goleiro Caio como no lançamento de Pablo Thomaz, fazendo com que o camisa 1 fizesse cera com pouco tempo jogado.

Na sequência, o Paraná ainda ditava o ritmo em campo. Entretanto, apesar de mais algumas chegadas, o duelo passou a ficar mais truncado com muitas faltas, com o Tricolor assustando mais.

AZURIZ MELHORA, MAS TRICOLOR ABRE A CONTAGEM

Vendo o tempo passar, a Gralha passou a buscar mais seu campo de ataque também. Em uma primeira chance criada, Wellington experimentou um chute que acabou sendo desviado pela defesa rival. Após esse lance, apostou em jogadas pela esquerda acionando Kevyn, entretanto, não conseguiu oferecer perigo ao goleiro Lucas Wingert.

Já na reta final da etapa, quando tudo indicava o empate parcial sem gols, aos 43 minutos o Paraná tirou o zero do placar no Durival Britto. Após pegar rebote, Ueslei mandou uma bomba no ângulo do gol defendido por Caio que praticamente não teve o que fazer, deixando os donos da casa em vantagem.

PARANÁ AMPLIA NO COMEÇO DO SEGUNDO TEMPO

Adotando uma postura ofensiva logo no começo, o Paraná não permitiu que a Gralha buscasse o empate. Com isso, aos 4 minutos, André Krobel invadiu a pequena área e mandou a bola para o fundo das redes ampliando o placar.

Não satisfeito com o 2 a 0, os mandantes ainda queriam mais. Diante do quadro, o técnico Caio Martins resolveu realizar algumas mudanças colocando Cayo Tenório e Natan em campo, visando aumentar a velocidade de sua equipe.

AZURIZ DESCONTA DE PÊNALTI E DESPERDIÇA CHANCE DO EMPATE

Mesmo com as trocas, poucas eram as chances criadas pelos visitantes. Sendo assim, novamente o treinador recuou para seus suplentes, desta vez focando no setor ofensivo. E desta vez surtiu mais efeito. Indo para o ataque, aos 36 minutos o árbitro acabou marcando um pênalti após a bola atingir a mão de Juninho. Na cobrança, Vieira conseguiu descontar colocando fogo no jogo.

Percebendo o rival crescer, foi a vez de Jorge Ferreira mudar um pouco seu esquema tático. Entretanto, quem cresceu nos momentos finais foi a Gralha que, por sua vez, até chegou a ter boas chances de encontrar seu segundo tento, porém acabou não conseguindo concluir as jogadas dando a deixa para a arbitragem colocar um ponto final no jogo.

FICHA TÉCNICA
PARANÁ 2x1 AZURIZ

Data e horário: 26/01/2022, às 19h (de Brasília)
​Local: Estádio Durival Britto, em Curitiba (PR)
Árbitro: Alter José Ragadali
Assistentes: Reube Dobrychlop dos Reis e Daniel Pereira Melere

Cartões Amarelos: Luan, 36'/1ºT; Kevyn, 38'/1ºT; Lucas Vieira, 41'/1ºT; Rithely, 45'/1ºT; Caio, 47'/1ºT; Gabriel Correia, 39'/2ºT

Gols: Ueslei, 44'/1ºT (1-0); André Krobel, 4'/2ºT (2-0); Vieira, 37'/2ºT (2-1)

PARANÁ: Lucas Wingert; André Krobel (Gabriel Correia, aos 17'/2ºT, Luan, Rayne e Juninho; Moisés Gaúcho (Edson Júnior, aos 28'/2ºT), Vinícius Kiss e Brener (Talysson Lalau, aos 37'/2ºT); Ueslei (Franklin, aos 38'/2ºT), Everton e Pablo Thomaz.
(Técnico: Jorge Ferreira)

AZURIZ: Caio; Williams (Cayo Tenório, aos 9'/2ºT), Saulo, Guarapuava e Kevyn (Luiz Beltrame, aos 42'/1ºT); Fábio (Natan, aos 9'/2ºT), Rithely e Revson; Berguinho (Robinho aos 32'/2ºT), Wellington (Igor Bosel, aos 32'/2ºT) e Vieira.
(Técnico: Celso Martins)

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários