Vítima de violência sexual no caso Robinho quebra o silêncio: 'Não tenham medo de seus agressores'
Lance!
Vítima de violência sexual no caso Robinho quebra o silêncio: 'Não tenham medo de seus agressores'


O atacante Robinho foi condenado a nove anos de prisão pela última instância da Justiça italiana por violência sexual em grupo contra uma mulher albanesa em 2013. A vítima, que pediu para permanecer anônima, falou pela primeira vez desde que denunciou o crime. Ao UOL Esporte, a mulher falou sobre a importância de outras vítimas denunciarem abusos.

> Confira as tabelas dos campeonatos estaduais e simule os resultados!

- Mulheres, denunciem, não tenham medo de seus agressores porque diante de cada agressor há outras dez pessoas boas prontas a te ajudar: um amigo, um familiar, um policial competente, um juiz, mas, sobretudo, a Justiça - contou.

- Mesmo que ela (Justiça) não seja totalmente reconfortante, porque nunca pagará a dor, a raiva ou fará você voltar a ser a pessoa que era antes, a Justiça será reconfortante para outra mulher. Uma mulher que pode ser nossa mãe, nossa amiga, nossa irmã ou nossa filha. Só denunciando podemos evitar que isso volte a acontecer - completou.

Após a decisão em última instância, Robinho não pode mais recorrer na Justiça italiana e não pode sair do Brasil para países que tenham acordo de extradição com a Itália .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários