Vinícius Zanocelo reforça o desejo de marcar o seu nome no Santos
LANCE!/DIARIO DO PEIXE
Vinícius Zanocelo reforça o desejo de marcar o seu nome no Santos


A recuperação do Santos no Campeonato Brasileiro de 2021 passou por um jogador discreto, mas que ganhou a confiança do técnico Fábio Carille e se tornou titular absoluto até a reta final da edição do torneio nacional: o volante Vinicius Zanocelo.

Em entrevista exclusiva ao LANCE!/DIÁRIO DO PEIXE, o jogador falou sobre sua adaptação ao clube santista, cidade e o contato com os torcedores do Peixe.

- Acho que foi um ano muito bom, ainda de adaptação ao clube, mas considero positivo. Fiquei feliz com a recepção que tive, e sei que jogar com a camisa do Santos é de muita responsabilidade. Espero que essa temporada seja ainda melhor, com muitas conquistas para dar alegria ao torcedor - disse Zanocelo.

- Foi muito tranquilo, fui muito bem recebido aqui no Santos. Me senti em casa, num ambiente muito bom e alegre. É um clube gigante, então sentimos aquela responsabilidade de vestir a camisa, mas consegui me adaptar rapidamente. Nosso elenco é muito bom, de ótimos jogadores e grandes pessoas, então tenho grandes amigos aqui - completa.

Contratado em junho do ano passado, ainda comandado por Fernando Diniz, o jogador foi titular apenas uma vez: na derrota para Juazeirense, no jogo da volta da Copa do Brasil. Quando Carille assumiu a equipe, Zanocelo teve uma oportunidade contra o São Paulo, em clássico no Morumbi. Depois disso, se tornou titular absoluto.

- Professor Carille confia muito no meu futebol, e busco sempre retribuir isso nos treinos e nos jogos. Acho que o entendimento de todo o grupo é importante para que as coisas aconteçam nas partidas. Particularmente, procuro sempre buscar evolução para a partida seguinte. Tenho o acompanhamento da Outlier, que auxilia na análise do meu desempenho, além de todo o suporte que o clube me dá. Com isso tudo, vamos corrigindo os erros e buscando ser o mais efetivo possível - afirma.

Primeiro gol pelo Santos:

Zanocelo deu duas assistências na temporada passada, mas ainda não balançou as redes. volante arriscou algumas finalizações de fora da área, mas ainda não conseguiu acertar ao alvo.

- Treino bastante finalização, e é algo que sempre tento nos jogos quando é possível. Acredito que não é a minha primeira função, mas é claro que todo jogador quer marcar. Trato essa ansiedade com normalidade, sei que uma hora esse gol vai acontecer. É seguir trabalhando para balançar as redes com a camisa do Santos - comenta Zanocelo.

Pré-temporada:

O Peixe já começou a pré-temporada de olho na estreia do Campeonato Paulista, no dia 26, contra a Inter de Limeira. O Santos venceu o São Caetano por 4 a 3 em seu primeiro jogo-treino durante a pré-temporada. Zanocelo foi titular.

- A pré-temporada é muito boa para conseguirmos adquirir ritmo, aprimorar a parte física e entender tudo que o nosso treinador planeja. Os treinamentos estão muito bons, intensos, e acredito que conseguiremos desenvolver um grande trabalho esse ano - explica.

Retorno de lesionados:

Quando chegou ao Santos, Zanocelo "encontrou" Jobson e Sandry, muitas vezes utilizados por Cuca na temporada passada, no Departamento Médico. Ambos estão recuperados e vão buscar uma vaga na equipe titular. O volante, porém, minimiza a disputa.

- São dois grandes jogadores, e isso só qualifica ainda mais o nosso elenco. Quanto mais atleta de alto nível disponível, melhor para o nosso time. Essa dor de cabeça é boa para o Carille, que vai poder contar com um elenco mais qualificado - comemora.

Futuro no Santos:

Zanocelo tem contrato com o Santos até 31 de maio de 2023. O Alvinegro Praiano pagou R$ 500 mil pelo empréstimo do jogador, que pertence à Ferroviária. Se o Peixe fizer a opção pela compra, o valor será abatido no negócio. Se o Santos não optar pela compra, o valor será devolvido.

- Não gosto de ficar pensando muito no futuro, prefiro focar no presente e em dar o meu melhor todos os dias. É claro que tenho vontade de seguir no Santos para conquistar grandes coisas. Quero marcar meu nome no clube. Mas essas questões deixo para os meus empresários e a diretoria resolverem - conclui.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários